[email protected]
https://blogdopadresena.wordpress.com

Bom dia Gecilene, bom dia ouvinte da emissora comprometida com a busca da verdade, a Riomar de Manaus. Ontem, uma pessoa que faz muito pela educação no Brasil e vários lugares do mundo, completaria 100 de vida e ainda estivesse nesse nossos mundo. Paulo Freire, considerado o mais importante educador brasileiro de todos os tempos. Talvez alguém poderia dizer – mas que tenho eu a ver com esse tal de Paulo Freire?  Infelizmente ainda há pessoas e até professores em Manaus que desconhecem o valor da educação como prática de liberdade. Esse foi o ensinamento do grande professor.

Se você ouvinte, já tinha ouvido algo sobre  este homem nascido em 1921 que faleceu em 1997, era um pernambucano? Sua maior importância na educação brasileira foi que ele ia além de ensinar a ler e escrever como muitos professores ainda hoje fazem. Ele ensinava a pessoa a ser livre e capaz de tomar decisões certas e morais, pelo tipo de conhecimento de recebia pelas cartilhas do grande mestre. Em seus livros, ele propõe reflexões político-pedagógicas de cunho crítico. Dizia ele: “Imoral é a dominação econômica, imoral é a dominação sexual, imoral é o racismo, imoral é a violência dos mais fortes sobre os mais fracos. Imoral é o mando das classes ricas”.

Apresento esta reflexão hoje, para você ouvinte poder dar valor a quem merece. Infelizmente o governo do presidente Bolsonaro, despreza as orientações da pedagogia de Paulo Freire. Tanto que os ministros da educação dos três últimos anos são pessoas que são analfabetos políticos e querem impor uma falsa educação às crianças e jovens do país.

Por isso, ouvinte, tire um tempo para verificar com as crianças como ele ou ela compreende o significado da palavra cidadania, como também do por que existe discriminação no Brasil contra negros, indígenas e pobres. Nada disso é ensinado nas escolas atuais, infelizmente. Pela orientação pedagógica Paulo Freire ensinava a pessoa a ter consciência de si e da sociedade brasileira tão desigual. Por isso ele era rejeitado pela ditadura militar no Brasil mas reconhecido em grandes universidades da Europa e África. Uma pessoa que vive na Amazônia e desconhece a educação para a liberdade, facilmente é manipulada por oportunistas exploradores de nossas riquezas e políticos incompetentes. SETEMBRO 22, 2021

Obs: O autor é membro da organização da Caravana 2016
Coordenador da Comissão Justiça e Paz da Diocese de Santarém (PA) e membro do Movimento Tapajós Vivo.
Autor dos livros: Amazônia: o que será amanhã? (Vol I e II) e Uma revolução que ainda não aconteceu.

Este texto expressa exclusivamente a opinião do autor e foi publicado da forma como foi recebido, sem alterações pela equipe do Entrelaços.


busca
autores

Autores

biblioteca

Biblioteca

Entrelaços do Coração é uma revista online e sem fins lucrativos compartilhada por diversos autores. Neste espaço, você encontra várias vertentes da literatura: atualidades, crônicas, reportagens, contos, poesias, fotografias, entre outros. Não há linha específica a ser seguida, pois acreditamos que a unidade do SER é buscada na multiplicidade de ideias, sonhos, projetos. Cada autor assume inteira responsabilidade sobre o conteúdo, não representando necessariamente a linha editorial dos demais.
Poemas Silenciosos

Flickr do (Entre)laços

ExposiçãoDesenhos

Série "Natureza"

Série Natureza

DeJanelaEmJanela

DeCostas

Série "Detalhes"

Série "MoradaImprovisada"

Série Morada Improvisada

Finados

Tratando de peixe

Série Flores

Série Flores

Esporte na Colônia

Série Natureza 01

Série Natureza 05

Caxambu

Caxambu

Caxambu - 02

Caxambu - 01

Penumbra...

Aglomeração...

Portão florido...

Barra Palace

Conjunto Harmonioso...

Reunião privada...

Espaços ocupados...

Arquitetura Perfeita...

Convergência II

Convergência I