Rômulo Viana 1 de setembro de 2021

[email protected]
www.poematisando.blogspot.com

Foi amor à primeira vista. Ou melhor, amor no primeiro dia de bloco.
Ela, fobó destemida e traquina, polvilhava a todos. Ele, tímido expectador, acompanhava a passagem do bloco.
Aconteceu que na descida do semáforo o jovem comportado e vestido pra festa foi bombardeado por maisena. Os olhos embaçaram, mas ainda sim puderam ver a estampa da chita. Esbravejando partiu em perseguição ao mascarado que se misturou a multidão de foliões. Na praça, os olhos puseram-se nas cores das estampas fortemente coloridas. Dada a pouca quantidade de pessoas no dia, não tardou muito a encontrar. Sem a máscara de papel fitou seriamente nos olhos. Quis dizer palavras de contestação, de irá, de raiva… mas rendeu-se de tal forma aos olhos daquela linda semideia. E o contrário, se fez recíproco. Logo, estavam entrelaçados na chita polvilhada. Dali vivenciaram um amor eterno enquanto durou.
Os dias de paixão acompanharam a cadência de cada bloco. Pareciam um só perdidos nas qualidades e defeitos de cada um. Agora eram dois mascarados descendo e subindo ladeiras e polvilhando no mesmo compasso. Até brincaram na espuma e banharam-se nas águas de cheiro no domingo. Tudo parecia perfeito. O amor dava sinais de que poderia ultrapassar a quarta feira de cinzas. Mas não mais que de repente…
Foi na segunda de carnaval. Estavam vestidos com a típica indumentária tradicional. Não só eles, mas uma multidão de fobós. Enquanto a música perguntava quem poderia ser o mascarado, mais e mais brincantes se juntavam ao bloco em vestes parecidas. Saíram acompanhando o bloco de mãos dadas. Não muito tardiamente os dedos entrelaçados desfizeram o aperto seguro das mãos. Sentiram-se como se o próprio amor tivesse sido rompido. Separados, perdidos um do outro na multidão, não tiveram o último abraço, o último beijo… Soube ele mais tarde, que ela estava abordo de volta pra casa depois de sete dias longe de casa. 26.02.20

Obs: O autor é poeta e fotógrafo amador. Trabalha na UFOPA / campus de Óbidos.

Este texto expressa exclusivamente a opinião do autor e foi publicado da forma como foi recebido, sem alterações pela equipe do Entrelaços.


busca
autores

Autores

biblioteca

Biblioteca

Entrelaços do Coração é uma revista online e sem fins lucrativos compartilhada por diversos autores. Neste espaço, você encontra várias vertentes da literatura: atualidades, crônicas, reportagens, contos, poesias, fotografias, entre outros. Não há linha específica a ser seguida, pois acreditamos que a unidade do SER é buscada na multiplicidade de ideias, sonhos, projetos. Cada autor assume inteira responsabilidade sobre o conteúdo, não representando necessariamente a linha editorial dos demais.
Poemas Silenciosos

Flickr do (Entre)laços

ExposiçãoDesenhos

Série "Natureza"

Série Natureza

DeJanelaEmJanela

DeCostas

Série "Detalhes"

Série "MoradaImprovisada"

Série Morada Improvisada

Finados

Tratando de peixe

Série Flores

Série Flores

Esporte na Colônia

Série Natureza 01

Série Natureza 05

Caxambu

Caxambu

Caxambu - 02

Caxambu - 01

Penumbra...

Aglomeração...

Portão florido...

Barra Palace

Conjunto Harmonioso...

Reunião privada...

Espaços ocupados...

Arquitetura Perfeita...

Convergência II

Convergência I