http://obviousmag.org/denis_athanazio/
https://denisathanazio.wordpress.com

Vô, como o senhor me dizia,
Dessa vida que se vive e se passa
Essa mesma,
Não tô entendendo mais nada

Tem juiz e deputado bandido
Julgando ladrão deputado
A justiça brasileira não é cega
Tem um olho no peixe
E o outro no gato, no rato, no pato

O ventilador tupiniquim
Já deu curto, quebrou
De tanta bosta jogada
No seu motor

Vô, tem ateu cansado de brigar com Deus
Tem jovem desinformado
Torcendo para ditadura militar voltar,
Tem intelectual criticando o assistencialismo
Mas não tira a bunda do lugar

Não tô entendendo nada
Tem pai sustentando a família Com sangue e suor
Enquanto o pastor com má fé
Se sustenta do bom e do melhor

É jato, carro importado, fazenda de gado
Pastor televisivo ostentando a riqueza,
Não se lembra da pobreza
Nem da miséria
Do pobre coitado, fiel dizimista
Que segue na fé realista

Tem padre pedófilo Que esconde criança debaixo da batina
Tem freira doente sendo conivente
A Cúria diz não saber de nada
E o que restou?
Crianças desprotegidas
E infinitamente traumatizadas

É filho educando pai
É pai querendo levar a vida do filho
É avó indo pra balada
Dizendo para filha dormir
E não esperá-la acordada.

É neto que não sai pra rua
Fica o dia inteiro deitado,
Jogando videogame,
Ou fazendo palavra cruzada.

Vô, não tô entendendo mais nada
Tem mãe de quatro filhos,
Parcelando cirurgia
Em vinte e quatro vezes
Para voltar a ser virgem

Tem gente de cabelo crespo,
Escondendo sua raiva de negro
É metido a europeu,
E ainda trabalha na Unesco

Tem gente sorrindo pro computador,
E quando fui à casa do indivíduo,
Logo me espantei,
Estava tudo tão triste e sem cor

Tem gente gastando dinheiro à toa
Me convidaram para uma festa
Foi então que descobri,
Que a festa não era para uma pessoa,
A aniversariante, na verdade,
Era uma cachorra

Vô, como o senhor me dizia,
Dessa vida que se vive e se passa
Essa mesma,
Não tô entendendo mais nada

Obs: O autor é Psicólogo, palestrante, terapeuta de família casal.

Este texto expressa exclusivamente a opinião do autor e foi publicado da forma como foi recebido, sem alterações pela equipe do Entrelaços.


busca
autores

Autores

biblioteca

Biblioteca

Entrelaços do Coração é uma revista online e sem fins lucrativos compartilhada por diversos autores. Neste espaço, você encontra várias vertentes da literatura: atualidades, crônicas, reportagens, contos, poesias, fotografias, entre outros. Não há linha específica a ser seguida, pois acreditamos que a unidade do SER é buscada na multiplicidade de ideias, sonhos, projetos. Cada autor assume inteira responsabilidade sobre o conteúdo, não representando necessariamente a linha editorial dos demais.
Poemas Silenciosos

Flickr do (Entre)laços

ExposiçãoDesenhos

Série "Natureza"

Série Natureza

DeJanelaEmJanela

DeCostas

Série "Detalhes"

Série "MoradaImprovisada"

Série Morada Improvisada

Finados

Tratando de peixe

Série Flores

Série Flores

Esporte na Colônia

Série Natureza 01

Série Natureza 05

Caxambu

Caxambu

Caxambu - 02

Caxambu - 01

Penumbra...

Aglomeração...

Portão florido...

Barra Palace

Conjunto Harmonioso...

Reunião privada...

Espaços ocupados...

Arquitetura Perfeita...

Convergência II

Convergência I