Meu Deus, quantas súplicas tens ouvido
Quase sempre de um coração sofrido
Mas com muita fé e muita esperança

Ouvistes tantos lamentos e soluços
Daqueles que gastaram até seus últimos cartuchos
Acreditando que ainda viveriam a bonança

O Sertanejo pedindo para a chuva cair
A mãe sofrida querendo voltar a sorrir
Com a volta do filho que um dia partiu

Meu Deus, não fique zangado com esse povo,
Que não lhe ouviu e errou tudo de novo
E mais uma, vez infelizmente, lhe traiu

Hoje mais uma vez de joelho lhe suplico
O pedido é simples eu não complico
Fazei morada em nossos corações

Para que possamos viver como irmãos
Com firmeza e pureza d’alma seguremos suas mãos
E que o amor, sejam nossas aspirações.

Obs: O autor, Prof. Dr. Rômulo José Vieira é Acadêmico da Academia de Ciências do Piauí; Acadêmico da Academia de Medicina Veterinária do Piauí; Acadêmico correspondente da Academia de Medicina Veterinária do Ceará; Acadêmico correspondente da Academia Pernambucana de Medicina Veterinária; Membro da Academia Brasileira de Medicina Veterinária.

Este texto expressa exclusivamente a opinião do autor e foi publicado da forma como foi recebido, sem alterações pela equipe do Entrelaços.


busca
autores

Autores

biblioteca

Biblioteca

Entrelaços do Coração é uma revista online e sem fins lucrativos compartilhada por diversos autores. Neste espaço, você encontra várias vertentes da literatura: atualidades, crônicas, reportagens, contos, poesias, fotografias, entre outros. Não há linha específica a ser seguida, pois acreditamos que a unidade do SER é buscada na multiplicidade de ideias, sonhos, projetos. Cada autor assume inteira responsabilidade sobre o conteúdo, não representando necessariamente a linha editorial dos demais.
Poemas Silenciosos

Flickr do (Entre)laços

ExposiçãoDesenhos

Série "Natureza"

Série Natureza

DeJanelaEmJanela

DeCostas

Série "Detalhes"

Série "MoradaImprovisada"

Série Morada Improvisada

Finados

Tratando de peixe

Série Flores

Série Flores

Esporte na Colônia

Série Natureza 01

Série Natureza 05

Caxambu

Caxambu

Caxambu - 02

Caxambu - 01

Penumbra...

Aglomeração...

Portão florido...

Barra Palace

Conjunto Harmonioso...

Reunião privada...

Espaços ocupados...

Arquitetura Perfeita...

Convergência II

Convergência I