([email protected])

SUFOCO DO PADRE INSPETOR EM CARPINA

É costume nas obras salesianas, anualmente o Pe. Inspetor fazer a visita inspetorial a cada casa, colégio, obra ou presença salesiana para animar a comunidade local e também para avaliar o trabalho dos salesianos ali. Corria o ano de 1978 ou 79 e o Pe. Inspetor era o Pe. Possamai, um gaúcho de sotaque bastante acentuado. Foi a Carpina para a visita inspetorial conferir as atividades dos salesianos no aspirantado (obra prioritária), colégio, paróquia e centro juvenil (oratório); consistia em conversar e contatar cada uma dessas obras. No colégio havia um professor muito popular e muito querido (bota querido nisso) sobretudo entre os pequenos; seu nome Viínha ou João Grandão (por causa de sua altura). O Pe. Inspetor aproveitou o ‘bom dia’ que era dado no início das aulas para conversar com os alunos; o ‘bom dia’ dos alunos de 5ª a 8ª série e ensino médio era feito no teatro enquanto que o dos pequenos  até a 4ª série era na capela. Pe. Possamai foi convidado para dar uma palavrinha aos pequenos no ‘bom dia’ da capela. Os meninos já acharam estranha a fala do padre gaúcho carregado de forte sotaque. Como bom salesiano quis envolver os meninos na participação do papo. Em sua fala, a certo momento perguntou: – vocês gostam dessa professora? E apontou para Luzia Mara. Os meninos responderam gritando: – Gostamos! Em seguida perguntou: Vocês gostam desse padre? E apontou para o diretor. E todos responderam bem alto: – Gostamos. E assim foi fazendo com cada um. Quando chegou a vez de João Grandão, o Inspetor perguntou: – E vocês gostam desse professor? –  A capela quase veio à baixo; os alunos, pulando, saltando e gritando diziam: – gostamos! A essas alturas não se via Viínha porque ele estava de baixo de uns 20 meninos. Não houve coordenadora, diretor ou professora que fizesse voltar ao normal; era o tamanho do bem que os meninos queriam ao João Grandão. Foi a 1ª vez que vi um ‘bom dia’ terminar sem dizer:  bom dia!

Obs: O autor é Mestre em Educação pela Université du Québec à Hull (Canadá), professor da Unicap e da Fafire e  presidente da Comissão de Pastoral para a Educação da Arquidiocese de Olinda e Recife.

Este texto expressa exclusivamente a opinião do autor e foi publicado da forma como foi recebido, sem alterações pela equipe do Entrelaços.


busca
autores

Autores

biblioteca

Biblioteca

Entrelaços do Coração é uma revista online e sem fins lucrativos compartilhada por diversos autores. Neste espaço, você encontra várias vertentes da literatura: atualidades, crônicas, reportagens, contos, poesias, fotografias, entre outros. Não há linha específica a ser seguida, pois acreditamos que a unidade do SER é buscada na multiplicidade de ideias, sonhos, projetos. Cada autor assume inteira responsabilidade sobre o conteúdo, não representando necessariamente a linha editorial dos demais.
Poemas Silenciosos

Flickr do (Entre)laços

ExposiçãoDesenhos

Série "Natureza"

Série Natureza

DeJanelaEmJanela

DeCostas

Série "Detalhes"

Série "MoradaImprovisada"

Série Morada Improvisada

Finados

Tratando de peixe

Série Flores

Série Flores

Esporte na Colônia

Série Natureza 01

Série Natureza 05

Caxambu

Caxambu

Caxambu - 02

Caxambu - 01

Penumbra...

Aglomeração...

Portão florido...

Barra Palace

Conjunto Harmonioso...

Reunião privada...

Espaços ocupados...

Arquitetura Perfeita...

Convergência II

Convergência I