[email protected]
https://blogdopadresena.wordpress.com

Bom dia ouvinte e bom dia Cíntia e ítalo. A tradição nacional espera que se celebre o dia da pátria, lembrando o discutido grito de independência do Brasil. Celebrar nossa independência hoje parece piada de mal gosto. Por exemplo, a maior metrópole da Amazônia, Manaus vive o drama do desemprego em massa, com milhares de famílias esperando pelo auxílio emergencial. Pergunta que não pode calar:  Por que o governo não cria a renda básica para todos brasileiros, que hoje vivem com renda abaixo de 3 salários mínimos? Bastava o governo realizar uma reforma dos impostos e cobrar mais dos ricos, empresários e Bancos. Mas não, eles nem pensam em mexer com os imensos lucros dos ricos. Bastava exigir justos impostos das fábricas da zona industrial de Manaus, como exemplo.

Como o governo não faz justiça, tenta iludir os pobres de toda a Amazônia com a mixaria de 300 reais até dezembro. Mais sério é que muitos pobres acham que o presidente é generoso, quando há quem diga que esse auxílio emergencial é pura jogada do Bolsonaro para ser reeleito presidente em 2022.

Enquanto isso, na Amazônia aumenta o tráfico de drogas, que é uma fonte de renda de poucos que ficam ricos e os pobres que repassam as drogas para os ricos das cidades, ficam com pequeno ganho e o risco de serem presos pela polícia, ou mortos por acerto de contas. Outro agravante desse aumento de pobreza, são os riscos de violência aos direitos humanos.

O caso das mortes e perseguições da polícia amazonense no rio Abacaxis é um exemplo. Foi há alguns dias que o terror chegou aos pobres moradores da região de Nova Olinda, mas merece reflexão. Assim falou o arcebispo de Manaus Dom Leonardo Stein: “Fomos informados das dificuldades, das mortes, da violência e nós queremos partilhar com a sociedade, para que possamos encaminhar isso de maneira justa. Étarefa do Estado, e do governo, dar segurança às populações indígenas, mas também às populações ribeirinhas”, algo que não só não está acontecendo, como a Polícia Militar é quem está fazendo com que a violência aumente”.

Portanto, além da crise da pandemia do covid 19, que continua matando pessoas, também sofrem os pobres a epidemia da miséria e das agressões aos direitos humanos. Não podem eles, elas e nós ficar calados e conformados com um auxílio tão mesquinho e apenas até dezembro sem melhorar a vida. 07.09.2020

Obs: O autor é membro da organização da Caravana 2016
Coordenador da Comissão Justiça e Paz da Diocese de Santarém (PA) e membro do Movimento Tapajós Vivo.
Autor dos livros: Amazônia: o que será amanhã? (Vol I e II) e Uma revolução que ainda não aconteceu.

Este texto expressa exclusivamente a opinião do autor e foi publicado da forma como foi recebido, sem alterações pela equipe do Entrelaços.


busca
autores

Autores

biblioteca

Biblioteca

Entrelaços do Coração é uma revista online e sem fins lucrativos compartilhada por diversos autores. Neste espaço, você encontra várias vertentes da literatura: atualidades, crônicas, reportagens, contos, poesias, fotografias, entre outros. Não há linha específica a ser seguida, pois acreditamos que a unidade do SER é buscada na multiplicidade de ideias, sonhos, projetos. Cada autor assume inteira responsabilidade sobre o conteúdo, não representando necessariamente a linha editorial dos demais.
Poemas Silenciosos

Flickr do (Entre)laços

ExposiçãoDesenhos

Série "Natureza"

Série Natureza

DeJanelaEmJanela

DeCostas

Série "Detalhes"

Série "MoradaImprovisada"

Série Morada Improvisada

Finados

Tratando de peixe

Série Flores

Série Flores

Esporte na Colônia

Série Natureza 01

Série Natureza 05

Caxambu

Caxambu

Caxambu - 02

Caxambu - 01

Penumbra...

Aglomeração...

Portão florido...

Barra Palace

Conjunto Harmonioso...

Reunião privada...

Espaços ocupados...

Arquitetura Perfeita...

Convergência II

Convergência I