www.dedvaldo.blogspot.com.br
[email protected]

A diocese de Penedo prepara-se para constituir a primeira turma de seus diáconos permanentes.

A renovação dos Diáconos permanentes na hierarquia da Igreja foi uma das mais felizes e oportunas intuições do Concílio Vaticano II, que está completando cinquenta anos de seu encerramento, que foi a 8 de dezembro de 1965. No número 29 da Constituição Dogmática Lumen Gentium (“Luz dos Povos”) o Concílio estabeleceu: “Em grau inferior da hierarquia estão os Diáconos, que recebem a imposição das mãos não para o sacerdócio, mas para o ministério. Assim, confortados com a graça sacramental, servem o Povo de Deus nos ministérios da Liturgia, da Palavra e da Caridade, em comunhão com o Bispo e seu Presbitério.” O Papa Paulo VI,  em dois importantes documentos, definiu a vida e o ministério  dos Diáconos Permanentes, que não se destinam ao sacerdócio, podem ser casados ou viúvos e exercem hoje um ministério relevante na pastoral da Igreja. São eles os documentos pontifícios: “Sacrum Diaconatus Ordinem” (A Sagrada Ordem do Diaconato) e “Ad pascendum” (Para apascentar). Pelo primeiro, publicado em 18 de junho de 1967,  o Santo Padre estabeleceu normas canônicas acerca do diaconato permanente e no segundo, de 15 de agosto de 1972, deu novas indicações sobre o ministério diaconal na Igreja de hoje. Citando  antigos escritores eclesiásticos, Paulo VI diz que “O Diácono é definido como a boca, o coração e a alma do Bispo.” E ainda: “O Diácono é amigo dos órfãos  e dos que cultivam a piedade, o amigo das viúvas, fervoroso no espírito e amigo das coisas que são boas.” Por isso, continua o Papa do final do Concílio, o diaconato floresceu na antiguidade na Igreja de maneira admirável; e, ao mesmo tempo, ofereceu magnífico testemunho de amor a Cristo e aos irmãos, na realização de obras de caridade, na celebração dos ritos sagrados e no desempenho de inúmeras tarefas pastorais.

Os candidatos ao diaconato permanente da Igreja penedense estiveram reunidos esta semana, de segunda a quinta, em retiro espiritual, no piedoso mosteiro beneditino de Garanhuns-Pernambuco. Eram em número de nove, mais um diácono transitório, para o presbiterato. Serão ordenados na próxima quarta-feira, dia 25, festa da Anunciação do Senhor, pelo Pastor da Igreja que está em Penedo, Dom Valério Breda SDB, o qual muito espera do trabalho pastoral desses novos ministros da Igreja, consagrados pela ordenação diaconal.

Obs: O autor é  arcebispo emérito de Maceió.

Este texto expressa exclusivamente a opinião do autor e foi publicado da forma como foi recebido, sem alterações pela equipe do Entrelaços.


busca
autores

Autores

biblioteca

Biblioteca

Entrelaços do Coração é uma revista online e sem fins lucrativos compartilhada por diversos autores. Neste espaço, você encontra várias vertentes da literatura: atualidades, crônicas, reportagens, contos, poesias, fotografias, entre outros. Não há linha específica a ser seguida, pois acreditamos que a unidade do SER é buscada na multiplicidade de ideias, sonhos, projetos. Cada autor assume inteira responsabilidade sobre o conteúdo, não representando necessariamente a linha editorial dos demais.
Poemas Silenciosos

Flickr do (Entre)laços

ExposiçãoDesenhos

Série "Natureza"

Série Natureza

DeJanelaEmJanela

DeCostas

Série "Detalhes"

Série "MoradaImprovisada"

Série Morada Improvisada

Finados

Tratando de peixe

Série Flores

Série Flores

Esporte na Colônia

Série Natureza 01

Série Natureza 05

Caxambu

Caxambu

Caxambu - 02

Caxambu - 01

Penumbra...

Aglomeração...

Portão florido...

Barra Palace

Conjunto Harmonioso...

Reunião privada...

Espaços ocupados...

Arquitetura Perfeita...

Convergência II

Convergência I