[email protected]

Caruaru, 05 de fevereiro 2021
Ano da graça de nosso Senhor Jesus Cristo

Aos Ex-Alunos/as da FAFICA
Na escuta de nós professores/as

Lugar sagrado…
Templo da divina Sofia,
Queria um poema lírico,
Quem sabe divino…
Como catar as palavras certas…certas?
O que vem a ser o certo entre o incerto???
Vejo letras, balbucio palavras…
Uma fala… mas o que dizer?!
Um repentino dentro de um instante,
Vem um decreto, tudo silencia…
Melhor dizer… tudo se finda na mudez,
Quem é sendo no que sempre foi?
Eu não sei… quem pode dizer que é seguro o amor?… eu não sei,
Tudo um repentino… o que dizer? … não sei,
Vai durar pra sempre? Quem sabe dizer sobre o sempre?
Eu não sei…
Luzidia do infinito dentro das palavras que não são mais palavras,
Dentro de um redemoinho tudo parou…
Roda o mundo nas dobras do coração,
Memória de um tempo que ainda não terminou…
Futuro não tem pressa,
Ele não tem parada,
Nas palavras sou feito e desfeito…
Palavra é sopro de um inteiro-interior,
Sofia … encantante menina…
Dentro de um pátio aberto, dentro do infinito saber,
Vejo Minerva – Atena… todas as musas,
Nos braços abertos da coruja – FAFICA… menina brincante,
Petrópolis – cidade de pedra,
Entre o tempo um templo…. divina mulher,
Acolhedora dos amantes…. os que buscam o saber,
FAFICA…em tua entrada um letreiro:
Aqui nos encontramos para lutar contra o egoísmo da ignorância,
Entrar em-ti é colocar-se diante dos mistérios da verdade,
Pensar é ser dentro das certezas sendo nas incertezas,
Um sonho na presença de Sofia um desvelar do saber,
Minerva – Atena sabedoria,
Chama Clio – para nos mostrar a criatividade historial,
Uma existência a-se-fazer
Sob o olhar de Clio sempre fiando o modo de ser político em nosso poder-ser,
Contemplamos o voo do final da tarde,
Para dentro da noite escura em seu silêncio ruminar o saber.

A pedra que os construtores rejeitam, tornou-se a pedra angular (1Pd 2, 4-11)

O tempo é um instante – inesperado. A vida circunda num repentino. Ser é existir entre paradoxo, nosso existir no mundo. Somos a cada instante do tempo presente, ser uma compreensão do porque do tempo.
Afinal o que dele podemos dizer como aprendizado? Muito a dizer, e pouco se encontra dentro das nossas falas. Silêncio… tudo é silêncio no dizer de toda fala. O tempo um repentino dentro do silêncio.

Sou arrebatado por Sofia, menina dentro de uma tenra infância, sempre buscando o saber. Filosofia! Faculdade de Cênicas e letras de Caruaru. Uma história do pensar, um templo do filosofar. Entrar na FAFICA, não é entrar em qualquer lugar, é aspirar a mística do conhecer; é adentrar sendo no espaço aberto tomado/a pôr Sofia, é ser dentro do alçar voos no pensar, junto com a coruja de Minerva – Atena, divina dentro da sabedoria.
FAFICA um espaço aberto nos chamando nos seus longos claustros, corredores compridos dentro de uma tenda de leitura. FAFICA um pensar ruminando amores, um convite ao enamoramento do saber, no desejo do aprender-a-aprender.
Um amor a vida configura-se no pensar, sendo chamado a pensar num lindo questionamento reflexivo de um mundo a ser transformado; Sofia – Sabedoria é responsabilidade Social; um denunciar a ignorância dos conservadores sejam eles vindos do religioso ou do político, pois, o ser do pensar é ser comprometido com a verdade.

A verdade não é um conforto no qual nos alojamos, onde nos instalamos confortavelmente. O ser da verdade é busca do seu desvelar, ela é desvelamento-revelação do verdadeiro, que não se encontra em formulações doutrinárias ou dogmáticas, seja da ciência, na especulação filosófica metafísica ou teologia Cristã, que se diga de passagem, tem seu fundamento na filosofia metafísica dos gregos e na revelação judaica, que por sua vez tem sua fundamentação na revelação, visão dos povos semitas do deserto de seu mundo em-Deus.

A verdade é compromisso no horizonte reflexivo da vida humana, é o modo de ser no mundo dos estudos acadêmicos desde a antiguidade. No cristianismo a busca pela verdade sempre esteve alinhada aos estudos filosóficos, para que o cristianismo encontre uma forma de dialogar como o mundo; onde a fé cristã se encontra inserida. O cristianismo sempre esteve ligado ao pensar filosófico; procurava formar seus intelectuais nos lugares de excelência, para que tivessem as melhores formações acadêmicas, num manter-se em diálogo de fé com o mundo do pensar; seja filosófico ou científico, a exemplo de Antioquia na Síria e em Alexandria no Egito, maiores centros acadêmico do Império greco-romano.
Dessas escolas saíram os grandes pensadores do cristianismo. É bom lembrar que o cristianismo nascente desde Paulo de Tarso, teve a preocupação de ter bons intelectuais preparados para conversar com a filosofia, para que pudesse ter presbitérios qualificados para dialogar com o mundo da cultura. Isso porque, os Padres da igreja primitiva sabiam que para mudar um mundo, transformar as pessoas em seres humanos melhores voltados para Deus e para a solidariedade com os outros, se fazia necessário mudar – gerar conversão – mudança de mentalidades, e esse lugar onde as mudanças se iniciam, é o mundo da cultura – pensamento Paidéia, onde se formula a compreensão de mundo da sociedade.
Então, os cristãos não mediam esforços, para forma seus quadros de fieis, na melhor cultura filosófica que existia na época.
Os Padres da igreja não queriam uma educação a distância, na época por epístolas, ou livros apenas; os jovens eram formados junto aos melhores mestres nos maiores centros acadêmicos.
Eles não mediam esforços, como nós hoje/ontem, com toda dificuldade de acesso, procurávamos ir para o centro universitário de excelência, em nossa região a FAFICA; ao contrário do que acontece hoje/agora, com o advento do ensino a distância (EAD), geralmente acontecendo sem acompanhamento de um mestre qualificado e com estudantes que não dispõem dos recursos necessários para esse tipo de formação.

Os Padres da igreja mandavam seus filhos/as pelo mundo para serem formados pelos pensadores, os melhores da sua época, onde pudessem ter a melhor formação intelectual, para conversar com os intelectuais não cristão e encontrar argumentos que os qualificavam para combater o gnosticismo, movimento intelectual ainda hoje presente, sendo gerador de todas as heresias – inverdades, não só de fé, mas sobretudo de ceticismo ao conhecimento científico. E olha, que entre os cristãos tem um monte de gnósticos hoje, começando pelos negacionistas da verdade filosófica e científica, em seu reducionismo de uma verdade apena ligadas ao espiritualismo intelectual, que gera uma piedade, marcada por um fundamentalismo conservador desumano, que nega a realidade inteira do existir humano no mundo, em uma interação corpórea-espiritual.

O ensino da FAFCA é um ensino de excelência, posto num debate intelectual, como as melhores vertente do conhecimento antigo, medieval, moderno e contemporâneo. Seus cursos tinham como horizonte três princípios fundantes dentro da base do pensar da racionalidade ocidental. Primeiro ser uma instituição guiada pelo pensar crítico reflexivo, segundo partejar o senso de humanidade responsável, terceiro o compromisso com a ciência – filosofia e teologia, na busca da verdade.
FAFICA um lugar de partejo do conhecimento, onde o conhecer se encontra ligado ao peregrinar na verdade, para que ela possa ser no seu velar um desvelar desvelada.

A FAFICA fechou as portas acadêmicas não por incompetência intelectual dos seus professores/as, por não conseguir desenvolver intelectuais competentes e humanamente solidários com os problemas atuais. Fechou as portas não por ser desqualificada de dialogar com o pensamento do Papa Francisco, que pensa uma igreja em saída, em diálogo com o mundo da vida; a FAFICA se encontrava em diálogo com as encíclicas do Papa, efetivando discussões sobre uma igreja engajada nos problemas humanos e na justiça social.
A FAFICA nasce sobre o bafejo do Concilio Vaticano II, homens de fé e de diálogo com o mundo, como Era o padre Zacarias, o seu mentor intelectual e primeiro diretor, sempre aos cuidados do bispo fundador Augusto Carvalho da Fé. Suma simplicidade de pobreza Apostólica que ele tinha, quantos de nós não fomos bolsistas de Augusto?

A FAFICA não fechou as portas por ser desqualificada pelo MEC. Ao contrário, tinha em seus cursos conceito bom, o curso de filosofia o melhor do norte e nordeste, seu conceito era QUATRO; o corpo docente foi convidado para participar junto ao MEC, a pensar o ENADE de filosofia, enviando-lhe uma representante, nos sentíamos honrados/as, nosso trabalho era reconhecido.
A competência da FAFICA era e é consolidada como um pensar em reflexão na região. Seus profissionais os melhores no desempenho nas grandes universidades federais; os trabalhos dos docentes, sendo desejados, para serem lidos nos centros acadêmicos.

Nossos alunos egressos… nossos egressos…. Egressos, somos todos e todas agora, docentes e discentes; eles os melhores profissionais, nas mais diversas áreas… Por onde é que passamos e não encontramos bem posicionado um aluno da FAFICA? Tive a alegria de saber essa semana, que um aluno formado em 2019 está estudando em Barcelona, ele me passou mensagem com profundo sentimento de ausência, daquela que lhe pariu intelectualmente; outros na Alemanha, em Portugal, França, Norte da América e América Latina … por aí, vai. Sentiram todos/as, me senti horado pela presença deles e delas.
A FAFICA se encontra presente no mundo. Nossos alunos e alunas são guerreiros/as na vida, sempre num despertar do pensamento crítico, nossa herança maior para não sermos engolidos pela ignorância, que hoje se instala entre nós, por uma direita ultraconservadora, que são contra a inteligência e o bem humano nesse mundo.

FAFICA não é simplesmente uma instituição ela é um Espirito acadêmico, espírito de Sofia – sabedoria, ela nos continua partejando, nos interpelando no compromisso em desvelar a verdade. FAFICA é um projeto intelectual – espiritual, num modo de pensar na construção e desenvolvimento científico, ela é e continuará sendo um desvelo do espírito da verdade, nos chamando a escuta do ser, num construir de sentido sempre em significação, pois a FAFICA é construção de conhecimento em diálogo com a cultura.
Sermos professores/as da FAFICA, significa ser sempre um professor que luta em defesa do pensar, lutamos com veemência pelo ato de refletir em buscar da verdade, somos por onde formos lutadores em defesa dos nossos continuados/as sempre nossos alunos e alunas. Sofia sempre estará em nossa memória, uma menina linda coruja – FAFICA ao lado de Minerva, nos chamado para voar dento de belas reflexões, espaço infinito, onde o tempo se faz templo no santuário amante do pensar.

…A verdade….
Mostração é a verdade,
A musa de todo horizonte,
Vem vestida da beleza…
Mulher faceira no seu encanto de sedução,
Mostra-se e se esconder,
Ela não tem cor e não é incolor,
É sempre nua…
Mostrando sua cara no ser sem rosto entre corpos amantes,
Verdade é um lusco-fusco,
Uma noite dentro de um dia no luziar da aurora,
Verdade … faz a felicitada desvelando as mentiras ocultas,
Palavras não ditas verdades escondidas,
Entre fármaco e alegria tédica,
Ela vem dentro do turbilhão, é mansidão em fúria,
A verdade nos toma por dentro,
Nos faz inteiros partejando o ser interior
Ela nos absorve no desvelo,
Nos dá acolhida e vai embora,
Ela vem… seu ser é chegar e ir…
Chorar… rir,
Verdade é falar e calar,
Verdade é dizer no silêncio da escuta,
Ela é o nosso mal necessário…

Professor Padre Mauricio Soares
Mirando a liberdade no Espaço Azul
Ser é infinito viver

Este texto expressa exclusivamente a opinião do autor e foi publicado da forma como foi recebido, sem alterações pela equipe do Entrelaços.


busca
autores

Autores

biblioteca

Biblioteca

Entrelaços do Coração é uma revista online e sem fins lucrativos compartilhada por diversos autores. Neste espaço, você encontra várias vertentes da literatura: atualidades, crônicas, reportagens, contos, poesias, fotografias, entre outros. Não há linha específica a ser seguida, pois acreditamos que a unidade do SER é buscada na multiplicidade de ideias, sonhos, projetos. Cada autor assume inteira responsabilidade sobre o conteúdo, não representando necessariamente a linha editorial dos demais.
Poemas Silenciosos

Flickr do (Entre)laços

ExposiçãoDesenhos

Série "Natureza"

Série Natureza

DeJanelaEmJanela

DeCostas

Série "Detalhes"

Série "MoradaImprovisada"

Série Morada Improvisada

Finados

Tratando de peixe

Série Flores

Série Flores

Esporte na Colônia

Série Natureza 01

Série Natureza 05

Caxambu

Caxambu

Caxambu - 02

Caxambu - 01

Penumbra...

Aglomeração...

Portão florido...

Barra Palace

Conjunto Harmonioso...

Reunião privada...

Espaços ocupados...

Arquitetura Perfeita...

Convergência II

Convergência I