Dasilva 1 de fevereiro de 2021
  1. Há três pérolas que não se desgrudam – a fé, a esperança e a solidariedade. São três faces da mesma realidade. Cada uma fala das três. Todo esforço, na crise, é ‘não cair na tentação’, não perder a fé, a esperança e a compaixão. Elas só existem aplicadas. São inúteis quando viram apenas categoria acadêmica e abstrata.
  2. A crise alimenta o ‘pessimismo da razão’. Só é superado pelo ‘otimismo da vontade’. O crisol testa a firmeza das convicções e sonhos. A pessoa esperançosa duvida e se abala diante da realidade e na derrota de suas apostas. Aceita afirmações e fatos, sem crítica, pode ser ingenuidade, infantilidade ou fanatismo.
  3. Mas, perde a esperança quem, de tão crítica, torna-se cética, cínica – não vê, não vislumbra, não busca saídas. Vegeta como ácida e amarga ‘palmatória do mundo’. ‘Há gente tão esperta, tão esperta que a esperteza vira bicho e, come o esperto’. Caiu na desesperança, perdeu os sonhos e se encastelou em ‘suas certezas’.
  4. “Quando a gente chega numa encruzilhada. Olha prum lado, é nada; olha pro outro, é nada também. Aí o céu escurece, o céu desaba, tudo se acaba… Quando tudo está perdido na vida. Só quando tudo está perdido na vida. É que a gente descobre que na vida, nunca tudo está perdido, minha flor” (Zé Geraldo).
  5. O passo seguinte não é o próximo. O passo seguinte é o necessário que nos dá a certeza de continuar a caminhar unidos pelos mesmos ideais de luta e os mesmos sentimentos de liberdade. O passo seguinte não é o próximo. O passo seguinte é a vontade de dar todos os próximos passos seguintes”. (Edmundo Cohen)
  6. “Não espero na pura espera…meu tempo de espera é um tempo do que fazer…. enquanto espero, trabalho…converso com homens e mulheres…os pés aprendem o mistério do caminhar, os ouvidos ouvem mais, os olhos veem o que antes não viam…me preparo como o jardineiro que prepara o jardim”. (P. Freire)
  7. O segredo de ter o tempo sempre novo é manter os pés no chão e olhar no horizonte. A Esperança leva à indignação contra a injustiça e à contemplação das expressões de entrega, de afeto, de beleza. Em especial, serve à partilha crescente e nutre quem tem fome de satisfação, de dignidade e de protagonismo. dezembro de 2020
Este texto expressa exclusivamente a opinião do autor e foi publicado da forma como foi recebido, sem alterações pela equipe do Entrelaços.


busca
autores

Autores

biblioteca

Biblioteca

Entrelaços do Coração é uma revista online e sem fins lucrativos compartilhada por diversos autores. Neste espaço, você encontra várias vertentes da literatura: atualidades, crônicas, reportagens, contos, poesias, fotografias, entre outros. Não há linha específica a ser seguida, pois acreditamos que a unidade do SER é buscada na multiplicidade de ideias, sonhos, projetos. Cada autor assume inteira responsabilidade sobre o conteúdo, não representando necessariamente a linha editorial dos demais.
Poemas Silenciosos

Flickr do (Entre)laços

ExposiçãoDesenhos

Série "Natureza"

Série Natureza

DeJanelaEmJanela

DeCostas

Série "Detalhes"

Série "MoradaImprovisada"

Série Morada Improvisada

Finados

Tratando de peixe

Série Flores

Série Flores

Esporte na Colônia

Série Natureza 01

Série Natureza 05

Caxambu

Caxambu

Caxambu - 02

Caxambu - 01

Penumbra...

Aglomeração...

Portão florido...

Barra Palace

Conjunto Harmonioso...

Reunião privada...

Espaços ocupados...

Arquitetura Perfeita...

Convergência II

Convergência I