[email protected]
https://blogdopadresena.wordpress.com

Domingo foi a oportunidade de os e as eleitoras da Amazônia decidirem que servidores querem para os próximos quatro anos nas prefeituras e câmaras de vereadores. Aconteceram eleições municipais com possibilidade de mudança política na Amazônia. A vida na região tem nova oportunidade de cultivar a esperança.

Com a modernidade das urnas eletrônicas, os resultados saíram ainda na mesma noite. Agora os eleitos festejam e os excluídos choram.  Não significa que os eleitos sejam os mais honestos e mais competentes.

Em Santarém duas experiências inovadoras de fazer política, entraram na disputa por vagas na Câmara municipal. Foram dois coletivos para compor mandato de vereador/a. Um de quatro mulheres no coletivo feminista. O outro misto, o coletivo Puxirum do Bem viver. A palavra Puxirum de origem indígena, quer dizer:  um grupo de [email protected] juntos, fazendo política pelo bem viver.

Embora a lei eleitoral brasileira ainda não admita um mandato coletivo, a experiência já está presente nos Estados de São Paulo e Pernambuco e agora em Santarém.

 Além do porta-voz serão três co-candidatos assessorando dentro da Câmara municipal e o coletivo que composto de 15 voluntários que comandarão o mandato, se aprovado pelos eleitores nas urnas. Desta vez os dois coletivos não conseguiram votos suficientes para executar a experiência. Mas como processo de mudança já foi primeira etapa, despertando curiosidade e esperança em vários eleitores. Ambos os coletivos tiveram mais de 850 votos cada um.

O processo de mudança na política ainda levará tempo até que os e as eleitoras compreendam que é possível se fazer política como serviço ao bem comum e não um emprego bem pago e mal administrado. Desta vez os dois coletivos em Santarém realizaram o novo modo ao realizar uma campanha de esclarecimento sobre fazer política como serviço ao bem comum. Esse foi o primeiro passo significativo para mais adiante se ter políticos construindo o bem viver da sociedade. 16.11.20

Obs: O autor é membro da organização da Caravana 2016
Coordenador da Comissão Justiça e Paz da Diocese de Santarém (PA) e membro do Movimento Tapajós Vivo.
Autor dos livros: Amazônia: o que será amanhã? (Vol I e II) e Uma revolução que ainda não aconteceu.

Este texto expressa exclusivamente a opinião do autor e foi publicado da forma como foi recebido, sem alterações pela equipe do Entrelaços.


busca
autores

Autores

biblioteca

Biblioteca

Entrelaços do Coração é uma revista online e sem fins lucrativos compartilhada por diversos autores. Neste espaço, você encontra várias vertentes da literatura: atualidades, crônicas, reportagens, contos, poesias, fotografias, entre outros. Não há linha específica a ser seguida, pois acreditamos que a unidade do SER é buscada na multiplicidade de ideias, sonhos, projetos. Cada autor assume inteira responsabilidade sobre o conteúdo, não representando necessariamente a linha editorial dos demais.
Poemas Silenciosos

Flickr do (Entre)laços

ExposiçãoDesenhos

Série "Natureza"

Série Natureza

DeJanelaEmJanela

DeCostas

Série "Detalhes"

Série "MoradaImprovisada"

Série Morada Improvisada

Finados

Tratando de peixe

Série Flores

Série Flores

Esporte na Colônia

Série Natureza 01

Série Natureza 05

Caxambu

Caxambu

Caxambu - 02

Caxambu - 01

Penumbra...

Aglomeração...

Portão florido...

Barra Palace

Conjunto Harmonioso...

Reunião privada...

Espaços ocupados...

Arquitetura Perfeita...

Convergência II

Convergência I