Ana Eliza Machado 1 de setembro de 2020

[email protected]
nmpensante.blogspot.com.br

Dando continuidade às discussões sobre a Usina de Belo Monte, em resposta ao vídeo postado do Movimento Gota D’água, alunos de Engenharia Civil e Economia da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) postaram esse outro vídeo, como resposta.
Eu reconheci os erros e os exageros do outro vídeo, e também como antes tinha comentado, todas as apelações, mas não mudei de ideia. Por mais que eles tentem explicar que serão gastos “apenas” 19 bilhões de Reais, que a área alagada não é de floresta virgem, que a hidrelétrica é fonte de energia limpa e reutilizável e que houve um equívoco da localização dos índios, não me dou como vencida.
A Belo Monte é a primeira de um projeto para 87 usinas na Amazônia, e não é uma fonte de energia limpa. Por mais que o terreno alagado seja de áreas já desmatadas, uma hidrelétrica polui tanto quanto uma termoelétrica, já que o apodrecimento da matéria orgânica inundada libera para a atmosfera gás carbônico e gás metano, que são nocivos para o meio ambiente e contribuem para aumentar o efeito estufa.
Mesmo que o Brasil esteja preparado para arcar com uma despesa dessa, no meu ver temos outras prioridades para o investimento desse dinheiro.
Mais do que isso, não vejo o problema dos indígenas como resolvido. Mesmo que se concretizem os projetos de integração social, mesmo que se invista em casa para eles, nunca será a mesma coisa. Já parou pra pensar no número de terras que já foi tomada deles? Não deles indígenas que vivem no Brasil hoje. Deles indígenas que vivem aqui há sabe-se lá quanto tempo. Mesmo que a terra não seja deles, mesmo que não seja lá onde eles vivem, mesmo que eles não tivessem que sair de lugar nenhum. É da terra que a gente está falando. Terra que para eles é sagrada. Terra que abriga animais, que nos abriga, que nos dá o que comer, beber e vestir. É justo tirar isso deles?
Assim como muita pouca coisa é justa. Não estou desmerecendo os outros problemas em bater nessa tecla, mas como não posso cuidar e pensar e colaborar com todos, me agarro nesse fiapo que virou a discussão.
Mesmo que esses estudantes esclareçam todas as questões que o outro vídeo deturpou ou deixou às escuras, não me parece uma causa nobre. No futuro, não são desses projetos e atos da nação brasileira que eu terei orgulho ao contar para quem vier depois de mim.
abriga animais, que nos abriga, que nos dá o que comer, beber e vestir. É justo tirar isso deles?
Assim como muita pouca coisa é justa. Não estou desmerecendo os outros problemas em bater nessa tecla, mas como não posso cuidar e pensar e colaborar com todos, me agarro nesse fiapo que virou a discussão.
Mesmo que esses estudantes esclareçam todas as questões que o outro vídeo deturpou ou deixou às escuras, não me parece uma causa nobre. No futuro, não são desses projetos e atos da nação brasileira que eu terei orgulho ao contar para quem vier depois de mim. 28.11.11

Obs: Vídeo enviado pela autora

Este texto expressa exclusivamente a opinião do autor e foi publicado da forma como foi recebido, sem alterações pela equipe do Entrelaços.


busca
autores

Autores

biblioteca

Biblioteca

Entrelaços do Coração é uma revista online e sem fins lucrativos compartilhada por diversos autores. Neste espaço, você encontra várias vertentes da literatura: atualidades, crônicas, reportagens, contos, poesias, fotografias, entre outros. Não há linha específica a ser seguida, pois acreditamos que a unidade do SER é buscada na multiplicidade de ideias, sonhos, projetos. Cada autor assume inteira responsabilidade sobre o conteúdo, não representando necessariamente a linha editorial dos demais.
Poemas Silenciosos

Flickr do (Entre)laços

ExposiçãoDesenhos

Série "Natureza"

Série Natureza

DeJanelaEmJanela

DeCostas

Série "Detalhes"

Série "MoradaImprovisada"

Série Morada Improvisada

Finados

Tratando de peixe

Série Flores

Série Flores

Esporte na Colônia

Série Natureza 01

Série Natureza 05

Caxambu

Caxambu

Caxambu - 02

Caxambu - 01

Penumbra...

Aglomeração...

Portão florido...

Barra Palace

Conjunto Harmonioso...

Reunião privada...

Espaços ocupados...

Arquitetura Perfeita...

Convergência II

Convergência I