Dasilva 1 de julho de 2020

Roteiro para estimular a conversa. 

  • “Quem sabe como fazer, mas ainda não fez, ainda não sabe”. O distanciamento prova a afirmação. O Corona, inimigo invisível, sem pedir licença, vem de surpresa e contagia com fúria. O melhor remédio é seguir a orientação de 100 anos atrás, quando teve surto parecido. Por medo ou compreensão metade obedeceu, mas teve que aprender a adequar-se.
  • A quarentena é difícil para quem não pode ou não provou que a casa também tem seus segredos. A primeira sensação é sentir-se perdido, no espaço e tempo, no meio de informações e ‘fakes’. É preciso cuidar-se sem pânico, comer sem engordar, parar e mover-se…. É natural sentir, no início, uma certa tontura… e ver o isolamento como uma prisão.
  • Há depoimentos que falam do problema e de sua superação: ‘conto os dias que faltam, sei saber o quanto vai durar’; ‘isolamento é físico, não é social’; ‘quando fecha uma porta, se inventa uma janela’; ‘distanciamento não é gaiola, é proteção’; ‘toda crise é perigo e possibilidade’. A internet virou ‘janela para driblar a separação forçada’.
  • Uma atitude que ajuda a ‘sobreviver na solitária’ vem da convicção. O preso político aprendeu que nunca se deve largar o sonho da liberdade, mas se vira obsessão, cria ansiedade, angústia, paralisia. A pessoa se fortalece quando diz a si mesma: ‘aqui é meu novo posto de atuação’. Então, percebe que o ócio é um tempo fértil de conspiração e invenção.
  • Outra atitude é entender que a distância diminui a propagação do vírus. Mais ainda se a proteção à saúde é sucateada em favor do lucro. A razão maior é a consciência de que cuidar-se é contribuir com a felicidade coletiva. Além disso, longe do ativismo, o tempo que não se tinha, fica maior para refletir, repousar o corpo e nutrir o espírito e o coração.
  • Uma terceira atitude vem da vontade. É a decisão do fazer que não é fuga, nem férias ou passatempo. É o fazer que desafia a mudar, inventar, produzir, tramar, experimentar e forjar-se para qualquer situação. Esse fazer pensado assusta porque exige disciplina, treino, perseverança. O resultado é a preparação de sujeitos e protagonistas
  • Na prática, primeiro se fixa uma meta e uma rotina. Meta para orientar a ação desejada e útil e rotina para ordenar e incluir as dimensões do corpo, da mente, do coração, no nível pessoal e coletivo. Por isso, prevê tarefa doméstica, alimentação, leitura, exercício físico, informação, arte, arrumação, lazer escritos, meditação, hobbies, trabalho manual …
  • A inteligência apertada, em espaço curto, cria asas: escada vira pista, internet é sala de reunião, zap lugar de troca, computador escritório, mesa linha de montagem, cozinha restaurante, quarto capela, janela palco, moradores aristas…. Essa convivência numa guerra, considera que a individualidade é um direito que se empenha no interesse coletivo.
  • Esse retiro intenso, revela virtudes e mesquinhez vividas em tensão, conflito, contradição. A ânsia de liberdade e de servir pode ser fuga de encontrar, recusa em participar, autoritarismo, agressão… e geram dor, dúvida, desânimo. Recomenda-se que cada pessoa mantenha o grupo de confiança onde partilha, desabafa, busca horizontes, se nutre…
  • O mundo não muda só com a casa, mas não muda sem a casa. Quando o laboratório passar vem a cobrança do que se fez e aprendeu. Verá quem se preparou para o dia depois: descanso, produção, atenção às pessoas, autoconhecimento, leituras, convívio, ajuda solidária? A experiência serve se nos convence a ser felizes, fazendo o povo feliz. 05/05/2020
Este texto expressa exclusivamente a opinião do autor e foi publicado da forma como foi recebido, sem alterações pela equipe do Entrelaços.


busca
autores

Autores

biblioteca

Biblioteca

Entrelaços do Coração é uma revista online e sem fins lucrativos compartilhada por diversos autores. Neste espaço, você encontra várias vertentes da literatura: atualidades, crônicas, reportagens, contos, poesias, fotografias, entre outros. Não há linha específica a ser seguida, pois acreditamos que a unidade do SER é buscada na multiplicidade de ideias, sonhos, projetos. Cada autor assume inteira responsabilidade sobre o conteúdo, não representando necessariamente a linha editorial dos demais.
Poemas Silenciosos

Flickr do (Entre)laços

ExposiçãoDesenhos

Série "Natureza"

Série Natureza

DeJanelaEmJanela

DeCostas

Série "Detalhes"

Série "MoradaImprovisada"

Série Morada Improvisada

Finados

Tratando de peixe

Série Flores

Série Flores

Esporte na Colônia

Série Natureza 01

Série Natureza 05

Caxambu

Caxambu

Caxambu - 02

Caxambu - 01

Penumbra...

Aglomeração...

Portão florido...

Barra Palace

Conjunto Harmonioso...

Reunião privada...

Espaços ocupados...

Arquitetura Perfeita...

Convergência II

Convergência I