[email protected]

Poderia começar tudo isso dizendo que estava tergiversando nas esquinas do impossível colocando ao abrigo desse subterfúgio a síntese da minha sublevação aos humores do destino. Que se diverte com a opacidade do traço que se delineia ao travo do conhecimento adquirido, quando a constatação chega para dizer o quanto há de deslealdade nos atos daqueles que deveriam construir a ocasião.

Porque estes então acabam se perdendo na argamassa. Levando em conta que afinal de contas o ponto é só um detalhe, e pode ser perdido sem causar repercussão. Puro engano! O Fino acabamento só se apresentará com o esmero na construção da forma. Merecendo da atenção todo carinho a cada passo, em todo vértice no qual possa ser sentido o despertar de um desequilíbrio.

Portanto o amanhã terá a aparência que moldarmos. Teremos sustentação se colocarmos direito a nossa frente às pedras que calçam o caminho. Se do descuido foi feito o ontem, o reflexo desse conceito há de coibir o riso no futuro. Sendo assim trapaceados estamos ocultos na bruma do desatino. Impregnados de dúvidas e sem cognição para suprir todo esse enredo com algum soluço de criação.

O destino, neste critério se compõe estruturalmente da qualidade de cada momento, criando a aparência do tecido social de acordo com este nível. Se uma determinada comunidade, no momento atual carece de regras saudáveis de convívio, em algum momento lá atrás, a responsabilidade foi negligenciada preferindo-se então algum modo mais flexível.

O que naquele momento pareceu mais apropriado, contudo tirou do prumo essa ocasião. Por um critério desconhecido o abismo sempre está no caminho mais fácil. E sempre seduz aqueles que têm a indolência no seu modo de viver. Derivantes e origem um caso de pura atração.

Este texto expressa exclusivamente a opinião do autor e foi publicado da forma como foi recebido, sem alterações pela equipe do Entrelaços.


busca
autores

Autores

biblioteca

Biblioteca

Entrelaços do Coração é uma revista online e sem fins lucrativos compartilhada por diversos autores. Neste espaço, você encontra várias vertentes da literatura: atualidades, crônicas, reportagens, contos, poesias, fotografias, entre outros. Não há linha específica a ser seguida, pois acreditamos que a unidade do SER é buscada na multiplicidade de ideias, sonhos, projetos. Cada autor assume inteira responsabilidade sobre o conteúdo, não representando necessariamente a linha editorial dos demais.
Poemas Silenciosos

Flickr do (Entre)laços

ExposiçãoDesenhos

Série "Natureza"

Série Natureza

DeJanelaEmJanela

DeCostas

Série "Detalhes"

Série "MoradaImprovisada"

Série Morada Improvisada

Finados

Tratando de peixe

Série Flores

Série Flores

Esporte na Colônia

Série Natureza 01

Série Natureza 05

Caxambu

Caxambu

Caxambu - 02

Caxambu - 01

Penumbra...

Aglomeração...

Portão florido...

Barra Palace

Conjunto Harmonioso...

Reunião privada...

Espaços ocupados...

Arquitetura Perfeita...

Convergência II

Convergência I