edilrural@gmail.com
https://blogdopadresena.wordpress.com

Governo brasileiro hoje está alarmado com a entrada do coronavirus no país. Discutem se o presidente e o presidente da Câmara estão com o vírus. O mundo está assustado com a pandemia do vírus. Itália transformou sua população em prisioneira de suas casas.  O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde, afirmou hoje, que a Europa se tornou o novo epicentro da pandemia de coronavírus. Ele informou que o número de casos confirmados por dia na Europa, já é maior que os confirmados na China.

Não há dúvida que o mundo vive uma crise séria por conta de um vírus, que se alastra rapidamente. Ainda não chegou à Amazônia, apesar de alguns boatos, mas até aqui na região as preocupações com a possível invasão do vírus chega até o ponto de afetar as celebrações religiosas das igrejas cristãs. Em algumas dioceses, já não se pode dar o abraço de paz, nem receber a hóstia consagrada na boca. Até o ministro da economia em falência, Paulo Guedes está decidindo liberar dinheiro do espremido orçamento para cuidar da saúde.

Sem desprezar a gravidade do coronavirus e as preocupações das autoridades em estancar a epidemia, vale a pena os povos da Amazônia se perguntar, será que as autoridades e os canais de televisão tem preocupação com a epidemia de malária na Amazônia? Por que não se ouve notícia sobre cuidados, ampliação de recursos para combate à epidemia de malária na nossa região. Enquanto até agora, apenas cerca de 500 pessoas em todo o território nacional estão suspeitas de estar com o coronavirus, veja-se quantos foram afetados pelo coronamalária na Amazônia só em 2017: As 10 cidades mais atingidas na Amazônia

  1. Cruzeiro do Sul (AC) – 21.416
  2. Manaus (AM) – 13.595
  3. São Gabriel da Cachoeira (AM) – 12.274
  4. Mâncio Lima (AC) – 9.278
  5. Barcelos (AM) – 8.129
  6. Santa Izabel do Rio Negro (AM) – 7.581
  7. Bagre (PA) – 6.789
  8. Oiras do Pará (PA) – 5.675
  9. Anajás (PA) – 5.585
  10. Coari (AM) – 4519 casos. Ao todo foram 194 mil casos de infectados pelo mosquito da malária. Mas como esses malarientos são pobres do interior da Amazônia, nem a imprensa dá notícia, nem os governos dão atenção como no passado. Eis a diferença de cuidados. Comparando bem, o número de atingidos pelo corona vírus no mundo é menor do que os atingidos pelo mosquito da malária na Amazônia. 13.03.2020
    Obs: O autor é membro da organização da Caravana 2016
    Coordenador da Comissão Justiça e Paz da Diocese de Santarém (PA) e membro do Movimento Tapajós Vivo.
    Autor dos livros: Amazônia: o que será amanhã? (Vol I e II) e Uma revolução que ainda não aconteceu.
Este texto expressa exclusivamente a opinião do autor e foi publicado da forma como foi recebido, sem alterações pela equipe do Entrelaços.


busca
autores

Autores

biblioteca

Biblioteca

Entrelaços do Coração é uma revista online e sem fins lucrativos compartilhada por diversos autores. Neste espaço, você encontra várias vertentes da literatura: atualidades, crônicas, reportagens, contos, poesias, fotografias, entre outros. Não há linha específica a ser seguida, pois acreditamos que a unidade do SER é buscada na multiplicidade de ideias, sonhos, projetos. Cada autor assume inteira responsabilidade sobre o conteúdo, não representando necessariamente a linha editorial dos demais.
Poemas Silenciosos

Flickr do (Entre)laços

ExposiçãoDesenhos

Série "Natureza"

Série Natureza

DeJanelaEmJanela

DeCostas

Série "Detalhes"

Série "MoradaImprovisada"

Série Morada Improvisada

Finados

Tratando de peixe

Série Flores

Série Flores

Esporte na Colônia

Série Natureza 01

Série Natureza 05

Caxambu

Caxambu

Caxambu - 02

Caxambu - 01

Penumbra...

Aglomeração...

Portão florido...

Barra Palace

Conjunto Harmonioso...

Reunião privada...

Espaços ocupados...

Arquitetura Perfeita...

Convergência II

Convergência I