http://institutodomhelder.blogspot.com.br
domdapartilha@gmail.com

Meus queridos amigos

Que anjo bom inspirou o menino? O garoto passou entre os homens graves — homens ocupadíssimos da cidade ocupadíssima — correndo atrás da roda que ele impelia, feliz, com um gancho de arame…

Ninguém foi insensível ao sopro forte de poesia que fez todo mundo se sentir criança…

Ah! Se pudéssemos levar umas crianças a brincar de cantiga de roda em sala vizinha ao salão solene em que técnicos e supertécnicos quebram a cabeça para descobrir como fazer baixar nossa inflação, que se mantém perigosamente acima de 100%.

Ah! Se pudéssemos fazer passar vendedores ambulantes, destes que ainda anunciam seus produtos com pregoes cantados, perto da sala onde técnicos e supertécnicos já estivessem de cabeça quente ao notar que ainda continuamos necessitados de novo empréstimo, cada vez que temos de pagar, não as dívidas, mas os juros de nossas dívidas externas.

Ah! Se pudéssemos introduzir um balé de Bejart na sala em que governos como os do Ira e do Iraque, pensam que decidem o cessar fogo e o fim da guerra quando todos sabemos que quando os pequenos se batem, há sempre os grandes e poderosos por detrás…

Ah! Se pudéssemos introduzir um seresteiro com uma linda canção, na hora em que a Opep tem a ilusão de fixar o preço do petróleo, quando se sabe que nos dias em que ela, Opep, parecia mais poderosa, jamais as multinacionais do petróleo deixaram de ter 75% do preço de cada barril do ouro negro.

Ah! Se mais modestamente pudéssemos fazer ouvir uma flautinha saudosa e triste na hora em que decidem o preço da gasolina, na tentativa de parar o absurdo do esmagamento dos motoristas de táxis, e de muita gente que mantém como particular, não por qualquer sombra de luxo, mas por necessidade! Terça-feira, 28.10.1980

Obs: *Mais uma das crônicas escritas por Dom Helder Camara para o seu programa de rádio UM OLHAR SOBRE A CIDADE, exibido na rádio Olinda às 06h55 de 01 de abril de 1974 a 22 de abril e 1983. Está crônica está publicada no livro “Meus Queridos Amigos”, que reúne 200, das centenas de crônicas lidas por Dom Helder ao longo dos nove anos de duração do programa.

 Imagem e texto enviados pelo IDHEC – Instituto Dom Helder Camara
. Ver AUTORIZAÇÃO do IDHEC no item OBRAS LITERÁRIAS.

Este texto expressa exclusivamente a opinião do autor e foi publicado da forma como foi recebido, sem alterações pela equipe do Entrelaços.


busca
autores

Autores

biblioteca

Biblioteca

Entrelaços do Coração é uma revista online e sem fins lucrativos compartilhada por diversos autores. Neste espaço, você encontra várias vertentes da literatura: atualidades, crônicas, reportagens, contos, poesias, fotografias, entre outros. Não há linha específica a ser seguida, pois acreditamos que a unidade do SER é buscada na multiplicidade de ideias, sonhos, projetos. Cada autor assume inteira responsabilidade sobre o conteúdo, não representando necessariamente a linha editorial dos demais.
Poemas Silenciosos

Flickr do (Entre)laços

ExposiçãoDesenhos

Série "Natureza"

Série Natureza

DeJanelaEmJanela

DeCostas

Série "Detalhes"

Série "MoradaImprovisada"

Série Morada Improvisada

Finados

Tratando de peixe

Série Flores

Série Flores

Esporte na Colônia

Série Natureza 01

Série Natureza 05

Caxambu

Caxambu

Caxambu - 02

Caxambu - 01

Penumbra...

Aglomeração...

Portão florido...

Barra Palace

Conjunto Harmonioso...

Reunião privada...

Espaços ocupados...

Arquitetura Perfeita...

Convergência II

Convergência I