[email protected]
http://www.blogdeinamlo.blogspot.com.br/
http://meloina.blogspot.com.br/
http://www.inamelo.blogspot.com.br/

Agora escrevo não para um amigo imaginário mas para alguém que ama Paris com o mesmo calor que eu. Estás aí nessa bela cidade a quem chamamos de Musa e me telefonas para contar dos teus passeios, visitas a exposições, museus,  restaurantes, cinemas, parques, concertos nas igrejas e tantas coisas que podemos fazer nessa cidade sonhos.

Sabes amigo, aqui no recolhimento do meu lar, impossibilitada de caminhar, agradeço-te o carinho de dividires comigo a tua felicidade de estar em Paris! Então o que faço? Vou divagar e escrever sobre a cidade e seus encantos. Fecho os olhos e me transporto nas asas do sonho e vou te encontrar no “Le Dôme”.

 Estás sentado com uma prancheta na mão cumprindo a tua missão de artista. Não vês que me aproximo. Guardo uma certa distância e fico observado os teus dedos ágeis no “carton” e o que vejo me encanta: desenhas uma mulher de cabelos longos esvoaçantes, vestida com um tecido transparente, deixando aparecer uma silhueta de corpo esguio e longas pernas. Estás fixado apenas no corpo, pois o rosto está encoberto pelas abas de um chapéu. Quem será a sílfede que invade os teus pensamentos? Ergues a taça como se brindasse ao infinito e sorves o vinho branco lentamente.

São quase sete horas da noite e o sol ainda brilha no firmamento. Na calçada o vai e vem de pessoas de todos os tipos e idade é intenso. No meio-fio, pombos arrulham! Um pouco mais adiante, sentado num banco, um velho homem dedilha no acordeon canções de amor e paixão. Tudo é nostalgia em Paris! Apesar de estarmos no século vinte e um.

Reluto em me aproximar. Não sei por que. Digo pra mim mesma. É melhor mantermos o anonimato, finalmente somos amigos há um bocado de tempo e nunca nos vimos, apenas nos falamos. É melhor que cada um de nós imagine o outro da forma que quiser.

Estou sentada perto de ti, saboreio uma borbulhante taça de champanhe e te observo. Quem sabe amanhã, nas minhas perambulações eu te reencontre e então possamos trocar um caloroso abraço! Vamos deixar o tempo passar. Paris.set/013

Obs: Imagem enviada pela autora.

Este texto expressa exclusivamente a opinião do autor e foi publicado da forma como foi recebido, sem alterações pela equipe do Entrelaços.


busca
autores

Autores

biblioteca

Biblioteca

Entrelaços do Coração é uma revista online e sem fins lucrativos compartilhada por diversos autores. Neste espaço, você encontra várias vertentes da literatura: atualidades, crônicas, reportagens, contos, poesias, fotografias, entre outros. Não há linha específica a ser seguida, pois acreditamos que a unidade do SER é buscada na multiplicidade de ideias, sonhos, projetos. Cada autor assume inteira responsabilidade sobre o conteúdo, não representando necessariamente a linha editorial dos demais.
Poemas Silenciosos

Flickr do (Entre)laços

ExposiçãoDesenhos

Série "Natureza"

Série Natureza

DeJanelaEmJanela

DeCostas

Série "Detalhes"

Série "MoradaImprovisada"

Série Morada Improvisada

Finados

Tratando de peixe

Série Flores

Série Flores

Esporte na Colônia

Série Natureza 01

Série Natureza 05

Caxambu

Caxambu

Caxambu - 02

Caxambu - 01

Penumbra...

Aglomeração...

Portão florido...

Barra Palace

Conjunto Harmonioso...

Reunião privada...

Espaços ocupados...

Arquitetura Perfeita...

Convergência II

Convergência I