Vejamos Marcos 3, 31-35

Chegaram a mãe de Jesus e seus irmãos. Eles ficaram do lado de fora e mandaram chamar Jesus. Havia uma multidão sentada ao redor de Jesus. Então disseram: “Tua mãe e teus irmãos estão lá fora à tua procura”. Ele respondeu: “Quem é minha mãe e quem são meus irmãos?” E, olhando para os que estavam ao redor dele, disse: “Aqui estão minha mãe e meus irmãos e minhas irmãs. Quem faz a vontade de Deus, este é meu irmão, minha irmã e minha mãe”.

Este texto espanta, e por isto é pouco comentado. Jesus lá dentro com sua família de seguidores, onde não falta nem mãe nem irmão nem irmã. Enquanto isto, a família carnal de Jesus lá fora, chegando já pela segunda vez para levar o “louco” de volta para sua terra. Nesta segunda tentativa trouxeram o reforço de Maria. Isto não é constrangedor para Nossa Senhora?

A leitura destaca bem os dois planos: Quem está com Jesus dentro de casa como seguidor, e quem está do lado de fora, querendo que Jesus saia. E Ele não faz nada para chamar a comitiva para dentro. Os seguidores se deixam chamar por Jesus. Os familiares o mandam chamar para fora. A situação incômoda não é amenizada pelo Mestre. Quem quis ficar fora ficou. A devoção mariana faz tudo para esquecer este episódio.  A gente só pode pensar que Maria não pôde resistir aos apelos dos Irmãos de Jesus. Afinal eram o seu sangue.

A cena mostra a firmeza de Jesus que parece desrespeitosa. O evangelho não faz nada para amenizar o embaraço. Será que Nossa Senhora não se sentiu em má companhia? Este é o ponto onde quero chegar. A Mãe Santíssima tem que agüentar hoje a companhia de grupos que não querem seguir Jesus. Aliás, não o conhecem.  Pois Jesus é aquele que “com firme decisão tomou o caminho de Jerusalém, sabendo que ia morrer”. Lucas 9, 51. Os devotos chamam Jesus e seus seguidores à razão para não afrontar ninguém. O chamam pra fora para ficar com eles e fazer o seu gosto. Para este grupo nada melhor do que Nossa Senhora no meio deles. Devoção Mariana nas alturas ao lado da maior ignorância do Evangelho.  O abuso que Jesus deixou passar por respeito, nós devemos dar nome a ele. Maria é aquela que ficou ao lado do seu Filho debaixo da cruz no meio de perigos mortais. A Lutadora não serve para acalentar os que fogem da cruz.

Teresina, dia 28 de jan de 2020
dia em que este evangelho é lido

Obs: O autor é Frade Franciscano, nasceu na Alemanha em 1940.
Chegou ao Brasil como missionário em 1964. Depois de completar os estudos em Petrópolis atuou no Piaui e no Maranhão. Exerceu trabalhos pastorais nos anos 80 em meio a conflitos de terra. Desde 1995 vive em Teresina no RETIRO SÃO FRANCISCO onde orienta pessoas na busca da vida espiritual.   

Imagem enviada pelo autor

Este texto expressa exclusivamente a opinião do autor e foi publicado da forma como foi recebido, sem alterações pela equipe do Entrelaços.


busca
autores

Autores

biblioteca

Biblioteca

Entrelaços do Coração é uma revista online e sem fins lucrativos compartilhada por diversos autores. Neste espaço, você encontra várias vertentes da literatura: atualidades, crônicas, reportagens, contos, poesias, fotografias, entre outros. Não há linha específica a ser seguida, pois acreditamos que a unidade do SER é buscada na multiplicidade de ideias, sonhos, projetos. Cada autor assume inteira responsabilidade sobre o conteúdo, não representando necessariamente a linha editorial dos demais.
Poemas Silenciosos

Flickr do (Entre)laços

ExposiçãoDesenhos

Série "Natureza"

Série Natureza

DeJanelaEmJanela

DeCostas

Série "Detalhes"

Série "MoradaImprovisada"

Série Morada Improvisada

Finados

Tratando de peixe

Série Flores

Série Flores

Esporte na Colônia

Série Natureza 01

Série Natureza 05

Caxambu

Caxambu

Caxambu - 02

Caxambu - 01

Penumbra...

Aglomeração...

Portão florido...

Barra Palace

Conjunto Harmonioso...

Reunião privada...

Espaços ocupados...

Arquitetura Perfeita...

Convergência II

Convergência I