Dirceu Benincá 1 de fevereiro de 2020

Ajudar a todos. Isso mesmo. Enquanto podemos, devemos. E devemos não apenas por dever pessoal, mas por necessidade social. Ajudar, fazer o bem, sem olhar a quem, ensina o ditado popular! Claro que nem sempre podemos ajudar, mas muitas vezes não ajudamos simplesmente porque não queremos. E não queremos porque o individualismo é maior. E o individualismo mata o individualista. Ajudar não só porque um dia e/ou todos os dias necessitamos ou necessitaremos ser ajudados. Ajudar gratuitamente. Isso nem todos compreendem, embora falem de amor ou se digam cristãos. Ajudar aos outros de modo cristão ou de qualquer outro modo humanitário é o grande segredo para uma vida com verdadeiro sentido. O ajudar aos outros requer uma grande sabedoria. Sim, sabedoria no sentido de perceber qual o tipo de ajuda que os outros necessitam e que eu posso dar, contanto que não seja a indiferença! Ajuda não como mera caridade, concebendo os outros como “coitados” ou inferiores, mas dignos e merecedores da nossa solidariedade. Viver apenas para prover a própria sobrevivência é muito pouco para uma existência humana. Creio que precisamos viver sempre procurando ajudar uns aos outros como irmãos e irmãs para que não vivamos como loucos ou tolos!!! Muito obrigado doutor Gabriel, excelente médico cubano, pela grande ajuda que prestou hoje pela manhã ao projeto “educando para a cidadania”, que estamos desenvolvendo com catadores/as do lixão público municipal da cidade. (27.10.19)

dirceuben@gmail.com
dirceubeninca.wordpress.com

Obs: O autor é Doutor em Sociologia, pós-doutor em Educação e professor da Universidade Federal do Sul da Bahia

Imagens enviadas pelo autor.

Este texto expressa exclusivamente a opinião do autor e foi publicado da forma como foi recebido, sem alterações pela equipe do Entrelaços.


busca
autores

Autores

biblioteca

Biblioteca

Entrelaços do Coração é uma revista online e sem fins lucrativos compartilhada por diversos autores. Neste espaço, você encontra várias vertentes da literatura: atualidades, crônicas, reportagens, contos, poesias, fotografias, entre outros. Não há linha específica a ser seguida, pois acreditamos que a unidade do SER é buscada na multiplicidade de ideias, sonhos, projetos. Cada autor assume inteira responsabilidade sobre o conteúdo, não representando necessariamente a linha editorial dos demais.
Poemas Silenciosos

Flickr do (Entre)laços

ExposiçãoDesenhos

Série "Natureza"

Série Natureza

DeJanelaEmJanela

DeCostas

Série "Detalhes"

Série "MoradaImprovisada"

Série Morada Improvisada

Finados

Tratando de peixe

Série Flores

Série Flores

Esporte na Colônia

Série Natureza 01

Série Natureza 05

Caxambu

Caxambu

Caxambu - 02

Caxambu - 01

Penumbra...

Aglomeração...

Portão florido...

Barra Palace

Conjunto Harmonioso...

Reunião privada...

Espaços ocupados...

Arquitetura Perfeita...

Convergência II

Convergência I