[email protected]
http://www.blogdeinamlo.blogspot.com.br/
http://meloina.blogspot.com.br/
http://www.inamelo.blogspot.com.br/

O tempo, do qual gostas tanto de lembrar, novamente interpôs-se entre nós. Perdi o fio de Ariadne que nos uniu por tantos anos, deixando passar um período de silêncios e saudades. Agora retornando, reencontro a mulher vivida, dizendo-se cansada, mas firme na esperança e na fé.
Bem, cara amiga do coração estou no inverno da vida numa montanha russa de incertezas e duvidas. As mulheres, como sabes, sempre povoaram o meu mundo e tive delas amor, prazer, ternura e também muitos problemas. Ah! As mulheres!
Entre tantas, uma marcou a minha alma como tatuagem. Às vezes o homem tem uma relação afetiva por muitos anos, ama, desama e tudo se desmancha no ar. O amor foi um fogo-fátuo, passando leve qual uma brisa suave numa manhã de primavera e tão irreal que parece sonho, mas noutros casos, a essência é tão forte e duradoura que o tempo não consegue apagá-lo.
Não sou poeta, mas um homem embriagado da mulher leve e solta, coberta de sol que representas para mim. Hoje, estamos envoltos em névoas, corpos desgastados, cansados de tantas mágoas que a vida nos legou, mas no interior a chama arde no calor que nada fará extinguir.
Que nome poderemos dar a esse sentimento? Paixão! Amor! Não sei minha querida, a amizade e o bem-querer que sentimos um pelo outro, irão vencer todas as tempestades que insistem em povoar o nosso universo.
Quero-te bem com a rigidez das árvores fincadas nas montanhas. O vento forte balança-as, mas não consegue derrubá-las, elas se curvam a sua força e sobrevivem. Eis tudo o que representas para esse homem vivido e apaixonado. Abraços com afeto e muito calor. 2007

Obs: Imagem enviada pela autora.

Este texto expressa exclusivamente a opinião do autor e foi publicado da forma como foi recebido, sem alterações pela equipe do Entrelaços.


busca
autores

Autores

biblioteca

Biblioteca

Entrelaços do Coração é uma revista online e sem fins lucrativos compartilhada por diversos autores. Neste espaço, você encontra várias vertentes da literatura: atualidades, crônicas, reportagens, contos, poesias, fotografias, entre outros. Não há linha específica a ser seguida, pois acreditamos que a unidade do SER é buscada na multiplicidade de ideias, sonhos, projetos. Cada autor assume inteira responsabilidade sobre o conteúdo, não representando necessariamente a linha editorial dos demais.
Poemas Silenciosos

Flickr do (Entre)laços

ExposiçãoDesenhos

Série "Natureza"

Série Natureza

DeJanelaEmJanela

DeCostas

Série "Detalhes"

Série "MoradaImprovisada"

Série Morada Improvisada

Finados

Tratando de peixe

Série Flores

Série Flores

Esporte na Colônia

Série Natureza 01

Série Natureza 05

Caxambu

Caxambu

Caxambu - 02

Caxambu - 01

Penumbra...

Aglomeração...

Portão florido...

Barra Palace

Conjunto Harmonioso...

Reunião privada...

Espaços ocupados...

Arquitetura Perfeita...

Convergência II

Convergência I