Frei Adolfo Temme 15 de dezembro de 2019

“Por favor, fique esperando aqui!” assim falei para o cego,
e o deixei num canto protegido da tumultuada estação de ferro.
Eu queria poupá-lo da correria, enquanto sozinho me dirigia
até a bilheteria, e o posto da informação,
correndo ao quadro dos horários e ao correio.
Quando voltei, de longe vi o homem em pé,
enquanto as pessoas passavam perto dele correndo.
Um menino cravava os olhos nele,
um carregador quase deixava a mala cair,
um jornaleiro enganado oferecia para ele
o Correio da Manhã e voltava decepcionado.
O homem ficou em pé, silencioso e tranqüilo.
E eu, enquanto me aproximei,
tive que parar por uns instantes.
Eu tinha que reparar o seu rosto.
Os passos ao redor dele, as vozes desconhecidas
e todo barulho do transito intenso:
tudo isto parecia não ter importância para ele.
Ele estava esperando. Numa espera paciente e confiante e atenta.
No seu rosto não tinha sinal de dúvida de que eu podia não voltar.
Havia um fino brilho de alegre expectativa:
Com certeza, a mão do guia iria pegar de novo na sua mão.
Eu custei para me desprender deste rosto expressivo
de quem está à espera, desta face de olhos cobertos.
De repente me dei conta: Este cego é o Advento encarnado.
Assim deveria olhar o cristão.

WillyHoffsümmer-Kurzgeschichten 2
Tradução  e comentário Adolfo Temme

A confiança é questão de sobrevivência para o cego.
Ele conhece o merecedor da confiança
pela voz firme e pela mão segura.
O cristão é aquele que OUVE A VOZ DO PASTOR
e experimentou a direção da MÃO DE DEUS.
O cristão é um cego voluntário,
alguém que confia cegamente,
um baluarte no meio da correria,
que dispensa os passos apressados
e não se fascina com o falso brilho.
Ele que foi tocado profundamente
só vive em função desta relação.
Se o Senhor disser: Fique aqui!
ele fica ao abrigo do Altissimo
e não cansa de esperar:
O SENHOR HÁ DE VOLTAR.

Obs: O autor é Frade Franciscano, nasceu na Alemanha em 1940.
Chegou ao Brasil como missionário em 1964. Depois de completar os estudos em Petrópolis atuou no Piaui e no Maranhão. Exerceu trabalhos pastorais nos anos 80 em meio a conflitos de terra. Desde 1995 vive em Teresina no RETIRO SÃO FRANCISCO onde orienta pessoas na busca da vida espiritual.    

Imagens enviadas pelo autor.

Este texto expressa exclusivamente a opinião do autor e foi publicado da forma como foi recebido, sem alterações pela equipe do Entrelaços.


busca
autores

Autores

biblioteca

Biblioteca

Entrelaços do Coração é uma revista online e sem fins lucrativos compartilhada por diversos autores. Neste espaço, você encontra várias vertentes da literatura: atualidades, crônicas, reportagens, contos, poesias, fotografias, entre outros. Não há linha específica a ser seguida, pois acreditamos que a unidade do SER é buscada na multiplicidade de ideias, sonhos, projetos. Cada autor assume inteira responsabilidade sobre o conteúdo, não representando necessariamente a linha editorial dos demais.
Poemas Silenciosos

Flickr do (Entre)laços

ExposiçãoDesenhos

Série "Natureza"

Série Natureza

DeJanelaEmJanela

DeCostas

Série "Detalhes"

Série "MoradaImprovisada"

Série Morada Improvisada

Finados

Tratando de peixe

Série Flores

Série Flores

Esporte na Colônia

Série Natureza 01

Série Natureza 05

Caxambu

Caxambu

Caxambu - 02

Caxambu - 01

Penumbra...

Aglomeração...

Portão florido...

Barra Palace

Conjunto Harmonioso...

Reunião privada...

Espaços ocupados...

Arquitetura Perfeita...

Convergência II

Convergência I