Dênis Athanázio 1 de novembro de 2019

http://obviousmag.org/denis_athanazio/
https://denisathanazio.wordpress.com

Por mais que tentemos, não há como fugir, pois de alguma forma a vida nos pega, nos encontra. Faz-se necessário vivenciarmos a passagem e a elaboração dos lutos cotidianos da nossa história. É claro que é uma tarefa árdua e não linear, pois os nossos sentimentos não funcionam como as regras gramaticais. Sentimos que o ponto final nunca é o final da história e que a vírgula nem sempre significa uma pequena pausa para respirar.

A grande questão é que sem esse enfrentamento e elaboração desses lutos, corremos o risco de estagnarmos em algum lugar do tempo, esperando a volta de algo que nem existe mais. É como peneirar o vento, ou correr em volta do próprio rabo.

Algumas pessoas paralisam suas vidas decidindo apenas morar no tempo cronológico da saudade, pois a saudade é por definição, o amor insistente que o presente sente pelo passado. O passado pode ser revisitado, ou servir como uma casa de passagem, mas pode ser perigoso quando passa a ser uma moradia fixa em nossa mente, pois a vida pulsa e está sempre em movimento até mesmo quando nos sentimos paralisados psiquicamente.

Agora, se passarmos (cada um a seu modo) por esses lutos e lutas existenciais, talvez consigamos mudar de endereço, renascer, reconstruir e fertilizar novas ideias, novos relacionamentos e outros sentidos de vida. Nem toda morte é ruim, e tudo o que fertiliza vem de algo que já morreu. Essa é a boa morte, aquela que nos faz parir outros futuros.

Obs: O autor é Psicólogo, palestrante, terapeuta de família casal.
Imagem enviada pelo autor.

Este texto expressa exclusivamente a opinião do autor e foi publicado da forma como foi recebido, sem alterações pela equipe do Entrelaços.


busca
autores

Autores

biblioteca

Biblioteca

Entrelaços do Coração é uma revista online e sem fins lucrativos compartilhada por diversos autores. Neste espaço, você encontra várias vertentes da literatura: atualidades, crônicas, reportagens, contos, poesias, fotografias, entre outros. Não há linha específica a ser seguida, pois acreditamos que a unidade do SER é buscada na multiplicidade de ideias, sonhos, projetos. Cada autor assume inteira responsabilidade sobre o conteúdo, não representando necessariamente a linha editorial dos demais.
Poemas Silenciosos

Flickr do (Entre)laços

ExposiçãoDesenhos

Série "Natureza"

Série Natureza

DeJanelaEmJanela

DeCostas

Série "Detalhes"

Série "MoradaImprovisada"

Série Morada Improvisada

Finados

Tratando de peixe

Série Flores

Série Flores

Esporte na Colônia

Série Natureza 01

Série Natureza 05

Caxambu

Caxambu

Caxambu - 02

Caxambu - 01

Penumbra...

Aglomeração...

Portão florido...

Barra Palace

Conjunto Harmonioso...

Reunião privada...

Espaços ocupados...

Arquitetura Perfeita...

Convergência II

Convergência I