www.dedvaldo.blogspot.com.br
domedvaldo4993@gmail.com

O Sacramento da Confirmação ou Crisma em suas três partes rituais nos revela claramente a natureza e significado deste sacramento na vida cristã. Além de ser o Sacramento do Espírito Santo, é também o sacramento dos maduros na fé,  o sacramento da maioridade cristã.

Na primeira parte, com a renovação, pessoal e consciente, das promessas feitas no Batismo, renunciando ao pecado, ao demônio, suas obras e seduções, e a tudo aquilo  que desune e leva  a oprimir os irmãos, o crismando assume como adulto na fé a virtude da caridade, que é a virtude essencial da vida cristã. Em seguida, ele faz a profissão de fé, que seus pais e padrinhos fizeram em nome dele, no sacramento do Batismo, supondo que ele o recebeu em idade infantil, antes de ter consciência de seus atos.

A segunda parte do rito sacramental é a invocação do Espírito Santo com seus sete dons, feita pela imposição das mãos do ministro, que normalmente é o Bispo, que possui a plenitude do sacramento da Ordem, em seu terceiro grau. Um presbítero que administre este sacramento, o fará em nome e por delegação do Bispo.

Por último, vem a unção sagrada, que é pessoal e individual. Por ela o cristão, considerado adulto na fé, é investido e consagrado na missão de anunciar Jesus ao mundo e testificar por seu agir que é cristão e testemunha do Cristo Senhor. O rito determina que o Bispo faça uma unção  na fronte do crismando com o óleo do Santo Crisma, dizendo: “Fulano   ( e diz o seu nome para significar que é pessoal) recebe por este sinal o Espírito Santo, o Dom de Deus”. O crismando  responde com fé: “Amém”. O Bispo, tocando a face do crismado acrescenta para significar sua maioridade cristã: “A paz esteja contigo!”. Ao que, o crismado responde “E contigo também!”.

Há ainda uma referência histórica muito significativa na oração sugerida pelo ritual para encerrar as preces dos fiéis. O Bispo pede a Deus que derrame no coração de seus filhos, recém-crismados, “os dons que distribuístes outrora no início da pregação apostólica”.  É assim uma preciosa alusão seja ao primeiro Pentecostes, em Atos 2, 1-41, seja a outras manifestações do Espírito Santo nos primórdios do cristianismo, exatamente “no início da pregação apostólica”, como na Samaria, aos neo-convertidos (Atos, 8,17) e na casa do romano Cornélio (Atos, 10, 44-47).

Este é realmente o Sacramento do Espírito Santo. Explica o grande teólogo brasileiro Pe. Teixeira-Leite Penido: “Há continuidade entre o dom do Espírito Santo feito a Jesus pelo Pai e o dom do mesmo Espírito feito por Jesus ao Corpo Místico.” Na sua despedida, Jesus assegura aos seus apóstolos: “O Espírito Santo descerá sobre vós e dele recebereis força. Sereis, então, minhas  testemunhas em Jerusalém, em toda a Judéia e Samaria, e até os confins da terra.” (At 1,8).

 A Crisma é nosso Pentecostes pessoal. Daí ser  preferível conferi-la na Semana de Pentecostes. E o teólogo Penido faz bela citação da “História de uma alma” de Santa Teresinha de Jesus, com a qual quero encerrar este artigo.

 Diz a Santinha de Lisieux, Doutora da Igreja: “Pouco depois de minha Primeira Comunhão, entrei em retiro para receber a Confirmação. Preparara-me com todo o cuidado para esta visita do Espírito Santo. Como minha alma estava alegre! À semelhança dos Apóstolos, eu esperava, feliz, o Consolador prometido; alegrava-me de ser em breve perfeita cristã e de ter eternamente gravada em minha fronte a misteriosa cruz da unção desse Sacramento. Não senti o vento impetuoso do primeiro Pentecostes, mas antes a ligeira aragem, cujo murmúrio o profeta  Elias ouvira no monte Horeb. Nesse dia, recebi a força para sofrer, força que me era necessária, pois o martírio de minha alma deveria começar pouco depois” (História de uma alma, cap. 4). 08.06.15

Obs: O autor é arcebispo emérito de Maceió. 



busca
autores

Autores

biblioteca

Biblioteca

Entrelaços do Coração é uma revista online e sem fins lucrativos compartilhada por diversos autores. Neste espaço, você encontra várias vertentes da literatura: atualidades, crônicas, reportagens, contos, poesias, fotografias, entre outros. Não há linha específica a ser seguida, pois acreditamos que a unidade do SER é buscada na multiplicidade de ideias, sonhos, projetos. Cada autor assume inteira responsabilidade sobre o conteúdo, não representando necessariamente a linha editorial dos demais.
Poemas Silenciosos

Flickr do (Entre)laços

ExposioDesenhos

Srie "Natureza"

Srie Natureza

DeJanelaEmJanela

DeCostas

Srie "Detalhes"

Srie "MoradaImprovisada"

Srie Morada Improvisada

Finados

Tratando de peixe

Srie Flores

Srie Flores

Esporte na Colnia

Srie Natureza 01

Srie Natureza 05

Caxambu

Caxambu

Caxambu - 02

Caxambu - 01

Penumbra...

Aglomerao...

Porto florido...

Barra Palace

Conjunto Harmonioso...

Reunio privada...

Espaos ocupados...

Arquitetura Perfeita...

Convergncia II

Convergncia I