resomar 1 de agosto de 2019

O soluço implora e a ventania gorjeia o silêncio de tuas mãos em prece…
Leva-me em tua solidão,
amanhecer sem janelas, nem asfalto a correr,
sem água que sacie a fome de ter-te em meu caminho…

O corpo em vigília procura teus olhos e na sombra ausente, regresso na (in)certeza de um instante desfolhado na timidez de teus lábios, sem a cor dos sonhos vividos…
Deixa-me vagar no deserto de tuas emoções,
espelho rasgado para não espantar a nostalgia de tua face manchada de ilusões…

A dor lateja no peito em correntes inebriadas e o dia anoitece antes do grito confuso a recordar teus passos em direção ao desejo de SER…
Algo de nós não conseguiu prosseguir…
Algo em nós sangra nessa melodia retalhada de saudade…
02.04.2011 – 21:36

[email protected]
Obs: Imagem enviada pela autora

Este texto expressa exclusivamente a opinião do autor e foi publicado da forma como foi recebido, sem alterações pela equipe do Entrelaços.


busca
autores

Autores

biblioteca

Biblioteca

Entrelaços do Coração é uma revista online e sem fins lucrativos compartilhada por diversos autores. Neste espaço, você encontra várias vertentes da literatura: atualidades, crônicas, reportagens, contos, poesias, fotografias, entre outros. Não há linha específica a ser seguida, pois acreditamos que a unidade do SER é buscada na multiplicidade de ideias, sonhos, projetos. Cada autor assume inteira responsabilidade sobre o conteúdo, não representando necessariamente a linha editorial dos demais.
Poemas Silenciosos

Flickr do (Entre)laços

ExposiçãoDesenhos

Série "Natureza"

Série Natureza

DeJanelaEmJanela

DeCostas

Série "Detalhes"

Série "MoradaImprovisada"

Série Morada Improvisada

Finados

Tratando de peixe

Série Flores

Série Flores

Esporte na Colônia

Série Natureza 01

Série Natureza 05

Caxambu

Caxambu

Caxambu - 02

Caxambu - 01

Penumbra...

Aglomeração...

Portão florido...

Barra Palace

Conjunto Harmonioso...

Reunião privada...

Espaços ocupados...

Arquitetura Perfeita...

Convergência II

Convergência I