1. O desejo de unidade é unanimidade. É um princípio presente nos discursos e bons propósitos entre religiosos, políticos, familiares e entre povos. Paradoxalmente, o ódio, a desunião, a intriga, a intolerância, a discriminação, o preconceito… nunca estiveram tão em alta. Vale perguntar por que a unidade não é corriqueira…
  2. Entre os “pequenos” a atomização de iniciativas cresce na proporção inversa de seus insucessos. Alguém, observando esse fenômeno percebeu que diante da impotência em vencer um obstáculo, eles rompem no elo mais frágil da existência que é a relação pessoal… como a buscar o bode expiatório de sua incompetência.
  3. Ao examinar as razões da unidade se vê que ela nasce da compreensão e da vontade (“juntos somos fortes”) que manifesta a crença na soma da capacidade das pessoas. Mas, surge igualmente, da necessidade concreta (“ou nos juntamos ou vamos todos afundar”) que provoca a reciprocidade e a ajuda mútua.
  4. Embora todos exaltem o princípio da unidade, essa vontade e profissão de fé só sai do discurso quando há a iminência ou ameaça da sobrevivência, física ou de projeto, ou por um salto na consciência. No cotidiano, o mais comum é o “salve-se quem puder”, a busca de ser feliz sozinho, a inveja, a vaidade, o personalismo…
  5. Na política, a unidade acontece em forma de aliança para resistir a um golpe, por exemplo, – unidade de ação – porque ninguém é tão forte para sobreviver, sozinho. Nesta situação, ninguém abre mão do que lhe é próprio e, não raro, há sempre um bloco tentando hegemonizar o processo ou cooptar os parceiros.
  6. Um partido, uma igreja, um movimento, no decorrer de uma prática conjunta e, superada a desconfiança inicial, já houve exemplo de avanços para a unidade política, onde as várias forças foram capazes de construir e acatar as mesmas linhas, o mesmo comando e até a conformar uma só organização.
  7. Unidade consistente não é natural. Ela se forja e se refaz por um salto de consciência que leva à unidade ideológica. Tal grau de unidade supera as anteriores porque se orienta por uma causa comum, cuja fundamentação teórica, leitura de contexto, projeto, estratégia e organização são também comuns. Julho de 2019
Este texto expressa exclusivamente a opinião do autor e foi publicado da forma como foi recebido, sem alterações pela equipe do Entrelaços.


busca
autores

Autores

biblioteca

Biblioteca

Entrelaços do Coração é uma revista online e sem fins lucrativos compartilhada por diversos autores. Neste espaço, você encontra várias vertentes da literatura: atualidades, crônicas, reportagens, contos, poesias, fotografias, entre outros. Não há linha específica a ser seguida, pois acreditamos que a unidade do SER é buscada na multiplicidade de ideias, sonhos, projetos. Cada autor assume inteira responsabilidade sobre o conteúdo, não representando necessariamente a linha editorial dos demais.
Poemas Silenciosos

Flickr do (Entre)laços

ExposiçãoDesenhos

Série "Natureza"

Série Natureza

DeJanelaEmJanela

DeCostas

Série "Detalhes"

Série "MoradaImprovisada"

Série Morada Improvisada

Finados

Tratando de peixe

Série Flores

Série Flores

Esporte na Colônia

Série Natureza 01

Série Natureza 05

Caxambu

Caxambu

Caxambu - 02

Caxambu - 01

Penumbra...

Aglomeração...

Portão florido...

Barra Palace

Conjunto Harmonioso...

Reunião privada...

Espaços ocupados...

Arquitetura Perfeita...

Convergência II

Convergência I