Angela Borges 1 de julho de 2019

Para ele, a vida parecia ter perdido sentido. Os dias se repetiam. A rotina invadia aquela casa. Tudo era a mesmice da mesmice. Nos gestos e nas ações, revelava uma apatia sem limites. Um aspecto depressivo, um jeito de caminhar que sinalizava uma tristeza sem fim. Pobre Fernando !!! Perder Marta foi para ele a pior desgraça. Mas também uma esposa e companheira como ela era para poucos! Naquele dia do acidente, o mundo caíra sobre ele, e, passados 5 anos, Fernando sinalizava um declínio crescente, seja no nível físico, seja no emocional. Pobre homem cuja fortaleza havia se enfraquecido diante do luto! Para ele, a vida parecia ter perdido sentido. Os dias se repetiam. A rotina invadia aquela casa. Tudo era a mesmice da mesmice. Nos gestos e nas ações, revelava uma apatia sem limites. Um aspecto depressivo, um jeito de caminhar que sinalizava uma tristeza sem fim. Pobre Fernando !!! Perder Marta foi para ele a pior desgraça. Mas também uma esposa e companheira como ela era para poucos! Naquele dia do acidente, o mundo caíra sobre ele, e, passados 5 anos, Fernando sinalizava um declínio crescente, seja no nível físico, seja no emocional. Pobre homem cuja fortaleza havia se enfraquecido diante do luto!

Marta nem sabia ser tão amada, até porque no dia a dia, Fernando se ausentava muito de casa. No entanto, a perda o fez repensar e lamentar atitudes e comportamentos vividos. Também 45 anos de casados era uma eternidade de amor, um amor que se completava mesmo sem muitas interações diárias! O desejo de ter Marta de volta era enorme, mas sabia ser impossível. Só a fé o sustentava, embora a busca por Deus era curta e escassa. Sabia que era essencial, mas não conseguia vencer a tristeza que cada vez mais invadia sua alma.

E, nesse ritmo, Fernando chutava a vida e vivia a mesmice da mesmice todos os dias…



busca
autores

Autores

biblioteca

Biblioteca

Entrelaços do Coração é uma revista online e sem fins lucrativos compartilhada por diversos autores. Neste espaço, você encontra várias vertentes da literatura: atualidades, crônicas, reportagens, contos, poesias, fotografias, entre outros. Não há linha específica a ser seguida, pois acreditamos que a unidade do SER é buscada na multiplicidade de ideias, sonhos, projetos. Cada autor assume inteira responsabilidade sobre o conteúdo, não representando necessariamente a linha editorial dos demais.
Poemas Silenciosos

Flickr do (Entre)laços

ExposioDesenhos

Srie "Natureza"

Srie Natureza

DeJanelaEmJanela

DeCostas

Srie "Detalhes"

Srie "MoradaImprovisada"

Srie Morada Improvisada

Finados

Tratando de peixe

Srie Flores

Srie Flores

Esporte na Colnia

Srie Natureza 01

Srie Natureza 05

Caxambu

Caxambu

Caxambu - 02

Caxambu - 01

Penumbra...

Aglomerao...

Porto florido...

Barra Palace

Conjunto Harmonioso...

Reunio privada...

Espaos ocupados...

Arquitetura Perfeita...

Convergncia II

Convergncia I