sgameleira@gmail.com
domsebastiaoarmandogameleira.com

“Liturgia” é palavra da língua grega (leitourgía) para dizer “obra do povo e em favor do povo”. No Cristianismo, “liturgia” é designada também como “sacramento”, isto é, “sinal e instrumento” da relação entre a obra do povo e a obra de Deus em favor do povo. Ou seja, celebramos a obra de Deus que se realiza entre nós, por (através de) nós e em nós. Os gestos humanos se tornam “sinais visíveis da Graça (Deus) invisível”. Ao falar de sua possível condenação à morte em Éfeso, diz o Apóstolo São Paulo que “se meu sangue for derramado em libação, em sacrifício e serviço de vossa fé, alegro-me e me regozijo com todos vós”, isto é, sua morte ele a enxerga como solene ato litúrgico, supremo e radical (cf. Ef 2, 17). Ao recomendar a coleta entre as comunidades em favor dos pobres, designa-a como “frutos da vossa justiça” e “serviço para a glória de Deus”; chega mesmo a referir-se à coleta de dinheiro como ocasião de verdadeira celebração eucarística, o que manifesta o seu pensamento acerca da relação íntima entre economia e liturgia (cf. 2Cor 9, 6-15). Finalmente, em Rm 12, 1-2 nos diz de maneira cabal: “Exorto-vos, portanto, irmãos, pela misericórdia de Deus, a que ofereçais vossos corpos (as concretas relações quotidianas) como sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, este é o vosso culto como deve ser. E não vos amoldeis (con-formeis=tomeis a forma) às estruturas do sistema deste mundo, mas transformai-vos profundamente pela renovação de vossos sentimentos, pensamentos e comportamentos, a fim de poderdes discernir qual é a vontade de Deus, o que é bom, agradável e perfeito”. Vemos que o que legitima celebrar a Liturgia como culto, drama e ritual tão cheio de poesia é sua capacidade de revelar nosso corpo, isto é, nossas relações quotidianas entre nós (relações sociais e políticas) e com o universo inteiro (relações ecológicas), ou seja,  “nosso corpo como sacrifício vivo” em vista da transformação de nossos sentimentos, pensamentos e

comportamentos. Por isso, a Liturgia da Vida vai infinitamente além dos rituais religiosos. O Carnaval, por exemplo, é “a solene liturgia do Brasil”, como se viu no desfile da Mangueira este ano; as manifestações populares, como a que se deu em defesa da Educação no país; uma greve geral para expressar a indignação do povo com seus governantes… são todos gestos simbólicos, expressivos do “corpo do povo”, “sinais e instrumentos de nossa caminhada e de nossas lutas, “nossos corpos oferecidos em sacrifício”. Se não fosse assim, os rituais religiosos não passariam de substitutivos, gestos vazios e alienantes, “ópio do povo”… o pior é que frequentemente não passam disso e a Liturgia cristã se torna vazia e completamente ineficaz para nossa transformação vital.

Obs: O Autor é Bispo Emérito da Diocese Anglicana do Recife
Igreja Episcopal Anglicana do Brasil – IEAB….

Imagens da internet enviadas pelo autor



busca
autores

Autores

biblioteca

Biblioteca

Entrelaços do Coração é uma revista online e sem fins lucrativos compartilhada por diversos autores. Neste espaço, você encontra várias vertentes da literatura: atualidades, crônicas, reportagens, contos, poesias, fotografias, entre outros. Não há linha específica a ser seguida, pois acreditamos que a unidade do SER é buscada na multiplicidade de ideias, sonhos, projetos. Cada autor assume inteira responsabilidade sobre o conteúdo, não representando necessariamente a linha editorial dos demais.
Poemas Silenciosos

Flickr do (Entre)laços

ExposioDesenhos

Srie "Natureza"

Srie Natureza

DeJanelaEmJanela

DeCostas

Srie "Detalhes"

Srie "MoradaImprovisada"

Srie Morada Improvisada

Finados

Tratando de peixe

Srie Flores

Srie Flores

Esporte na Colnia

Srie Natureza 01

Srie Natureza 05

Caxambu

Caxambu

Caxambu - 02

Caxambu - 01

Penumbra...

Aglomerao...

Porto florido...

Barra Palace

Conjunto Harmonioso...

Reunio privada...

Espaos ocupados...

Arquitetura Perfeita...

Convergncia II

Convergncia I