edilrural@gmail.com
https://blogdopadresena.wordpress.com

Obs. cada semana envio uma notícia refletida para a Rede de emissoras da Pan Amazônia da Associação latino americana de educação radiofônica, ALER.

A cúpula da Igreja Católica está em assembleia anual eletiva. São cerca de 305 bispos da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, CNBB. Com a eleição de nova diretoria há uma expectativa sobre quais os rumos irá tomar a liderança da Igreja neste período tão cruel para vidas dos trabalhadores, dos pobres e dos jovens. Deformação da previdência social, corte de 30 por centos dos recursos para universidades públicas, retirada dos cursos de sociologia e filosofia do ensino médio, e assim por diante.

 Os primeiros sinais dos novos líderes são considerados moderados, o que pode significar ponderação diante da situação social do país. Apoiam verbalmente a linha pastoral do Papa Francisco, mas preferem não ser profetas, mas crentes no diálogo. Assim, além da tradição de marcar uma audiência da cúpula com o papa Francisco, a nova presidência  da CNBB pretende se reunir com o presidente Jair Bolsonaro.

 Dizem que o objetivo do encontro é abrir um “canal de diálogo” com o governo e discutir temas voltados à Igreja.  O estilo de diálogo que pretendem ter com o psicopata presidente do Brasil é de convencer suavemente com boas intenções como eles afirmam: “O Brasil que queremos emergirá do comprometimento de todos os brasileiros com os valores que têm o Evangelho como fonte da vida, da justiça e do amor. Queremos uma sociedade cujo desenvolvimento promova a democracia, preze conjuntamente a liberdade e a igualdade, respeite as diferenças, incentive a participação dos jovens, valorize os idosos, ame e sirva os pobres e excluídos, acolha os migrantes, promova e defenda a vida em todas as suas formas e expressões, incluído o respeito à natureza, na perspectiva de uma ecologia humana e integral.

Diferente é a posição da Comissão Justiça e paz, organismo vinculado à CNBB que assume sem rodeios uma posição profética. Diz o seguinte: “ A Comissão cumpre seu dever de se colocar ao lado das forças sociais que defendem os interesses dos trabalhadores e segurados que resistem para impedir a retirada “dos pobres do orçamento e da Constituição”. Isto é a luta para impedir que se enfie o dinheiro dos impostos no bolso de poucos abastados. A Seguridade Social é um direito do cidadão e um dever do Estado, um projeto de nação e não um negócio de compra e venda! A esperança de muitos cristãos é que a liderança da CNBB perceba que diálogo só existe quando as partes mesmo antagônicas tenham capacidade de escutar e refletir, o que Não é possível com presidente Bolsonaro. E que em pouco tempo a CNBB siga a mesma linha da Comissão brasileira Justiça e paz.

Obs: O autor é membro da organização da Caravana 2016
Coordenador da Comissão Justiça e Paz da Diocese de Santarém (PA) e membro do Movimento Tapajós Vivo.
Autor dos livros: Amazônia: o que será amanhã? (Vol I e II) e Uma revolução que ainda não aconteceu.



busca
autores

Autores

biblioteca

Biblioteca

Entrelaços do Coração é uma revista online e sem fins lucrativos compartilhada por diversos autores. Neste espaço, você encontra várias vertentes da literatura: atualidades, crônicas, reportagens, contos, poesias, fotografias, entre outros. Não há linha específica a ser seguida, pois acreditamos que a unidade do SER é buscada na multiplicidade de ideias, sonhos, projetos. Cada autor assume inteira responsabilidade sobre o conteúdo, não representando necessariamente a linha editorial dos demais.
Poemas Silenciosos

Flickr do (Entre)laços

ExposioDesenhos

Srie "Natureza"

Srie Natureza

DeJanelaEmJanela

DeCostas

Srie "Detalhes"

Srie "MoradaImprovisada"

Srie Morada Improvisada

Finados

Tratando de peixe

Srie Flores

Srie Flores

Esporte na Colnia

Srie Natureza 01

Srie Natureza 05

Caxambu

Caxambu

Caxambu - 02

Caxambu - 01

Penumbra...

Aglomerao...

Porto florido...

Barra Palace

Conjunto Harmonioso...

Reunio privada...

Espaos ocupados...

Arquitetura Perfeita...

Convergncia II

Convergncia I