Do seu pequeno apartamento alugado na periferia de um centro urbano olhou pela janela o nível do alagamento da rua. Já era inverno e com ele a lembrança de como gostaria de ver a chuva cair. Na sua lembrança estava aquele dia em que encontrou na mesa da cozinha um ramalhete com pequenas flores lilás em meio à folhas de açucena. O perfume orvalhado enchia o ambiente de tranquilidade que só parecia existir em casas que cultivassem jardins. Olhou para fora e viu o jardim e sua variedade de roseiras, pingos de ouro, tambá-tajás, diversas ervas, tudo harmonicamente viscejando na terra fértil. Sob o seu olhar observador, na casa, tudo era perfeitamente organizado. Não só as louças na cristaleira mas as canecas de esmalte arrumadas num pendurador de parede. A toalha branca com detalhes verde nas bordas cobria a mesa da sala de jantar como se vestisse aquele móvel a ponto do caimento do tecido revelar os contornos e silhueta do conjunto maciço da madeira montado em formato oval. O jardim ligava-se à varanda da casa por pastilhas de tronco de árvores colocadas no chão e por essa trilha foi observar melhor a moita vegetal por onde pousavam borboletas coloridas que subiam e desciam em voos coletivos. Esperanças e gafanhotos também se movimentavam em meio àquela profusão de vida perceptível após a chuva de verão, sob o som agitado de bem-te-vis que cantavam parecendo dizer que após a chuva vem a bonança. Da mais alta árvore do lugar os urubus também espalhavam e alongavam suas asas ao secador natural. Tudo tão perfeito. A luz do sol, após a chuva, tornava mais alva a madeira de que era feita a casa. E assim, tomada de desejo projetou uma casa que teria no futuro, desenhando no chão o sonho que as chuvas levaram e que, a cada novo brilho do sol, reaparecia com a singeleza de um ramalhete de flores lilás.

Este texto expressa exclusivamente a opinião do autor e foi publicado da forma como foi recebido, sem alterações pela equipe do Entrelaços.


busca
autores

Autores

biblioteca

Biblioteca

Entrelaços do Coração é uma revista online e sem fins lucrativos compartilhada por diversos autores. Neste espaço, você encontra várias vertentes da literatura: atualidades, crônicas, reportagens, contos, poesias, fotografias, entre outros. Não há linha específica a ser seguida, pois acreditamos que a unidade do SER é buscada na multiplicidade de ideias, sonhos, projetos. Cada autor assume inteira responsabilidade sobre o conteúdo, não representando necessariamente a linha editorial dos demais.
Poemas Silenciosos

Flickr do (Entre)laços

ExposiçãoDesenhos

Série "Natureza"

Série Natureza

DeJanelaEmJanela

DeCostas

Série "Detalhes"

Série "MoradaImprovisada"

Série Morada Improvisada

Finados

Tratando de peixe

Série Flores

Série Flores

Esporte na Colônia

Série Natureza 01

Série Natureza 05

Caxambu

Caxambu

Caxambu - 02

Caxambu - 01

Penumbra...

Aglomeração...

Portão florido...

Barra Palace

Conjunto Harmonioso...

Reunião privada...

Espaços ocupados...

Arquitetura Perfeita...

Convergência II

Convergência I