Frei Adolfo Temme 15 de março de 2019

Numa cidade distante, nasceu um dia uma criança que era totalmente transparente. Quem olhava para ela penetrava até a alma. Era de carne e sangue, mas o menino parecia ser de vidro; quando caía, criava um galo transparente na testa. Enxergava-se o batimento do seu coração, e todos os seus pensamentos faiscavam como peixes coloridos num aquário. Um dia a criança mentiu por acaso, e logo aparecia a mentira que nem uma bola vermelha atrás da testa. Mas logo ela falou a verdade, e a pequena bola desapareceu. Dalí em diante por toda sua vida nunca mais saiu uma mentira de sua boca.

Em certa ocasião um amigo lhe confiou um segredo, e logo todo o mundo ficou enxergando nele uma bola preta que, inquieta, errava no seu peito: assim o segredo ficou descoberto. A criança cresceu, tornou-se jovem e virou adulto; todo o mundo podia ler os seus pensamentos e adivinhar suas respostas, quando uma pergunta lhe era dirigida, antes mesmo que ele abrisse a boca.

Seu nome era Giácomo, mas o povo só o chamava “Giácomo Cristalino”, e todos o amavam por sua sinceridade. Na sua presença as pessoas melhoravam e ficavam mais amáveis.

Mas infelizmente subiu ao trono naquele país um rei malvado, e para o povo começou um tempo difícil, cheio de injustiça, violência e miséria. Quem ousasse dizer alguma coisa contra isto, desaparecia sem deixar rasto. Quem se revoltava era executado. Os pobres eram perseguidos, humilhados e insultados. O povo sofria calado, com medo das consequências.

Mas Giácomo não podia se calar. Mesmo que não abrisse a boca, seus pensamentos falavam por ele: era transparente, e todo mundo lia atrás de sua testa, como condenava e reprovava as violências e injustiças do rei tirano. Em segredo sussurravam os pensamentos de Giácomo e criavam novo ânimo.

Um dia o rei malvado mandou prender Giácomo Cristalino no calabouço mais escuro. Mas agora aconteceu algo inédito. As paredes da cela que trancava Giácomo ficaram transparentes de um modo misterioso; depois os muros da prisão e finalmente a alta muralha que cercava todo o complexo prisional. Pessoas que passavam por perto podiam ver Giácomo sentado no tamborete e enxergavam, como sempre, todos os seus pensamentos. De noite saía do lugar sinistro uma luz brilhante, e o rei mandou escurecer todas as janelas no seu palácio, para não ver o clarão, mas assim mesmo não podia dormir. Giácomo Cristalino, preso como estava, era mais forte do que ele, pois a verdade é mais forte do que tudo no mundo e mais claro que o dia.
Gianni Rodari

Tradução e Interpretação: frei Adolfo Temme

A volta ao Paraíso fechado.

Giácomo achou a chave.
Diante do Olhar Divino voltou a transparência.
Sem jeito de fingir, voltou a verdade.
Diante do Sumo Bem, voltou a Bondade.
Parece coisa do outro mundo,
mas o menino é de carne e sangue:
Espírito não cria galo na testa.

Quem se encosta em Giácomo
faz parte da nova, da verdadeira vida.
Segredo, cova de ladrões,
ao menino é sussurrado,
é perigo avisado e redimido.

Só que a Tirania invade a harmonia.
O paraíso sobrevive somente no Cristalino.
O preso prende o próprio juiz que perde o sono.
Não há muros que obscureçam a luz da esperança.
Tirano malvado, teus dias são contados.
O Cristal insiste em brilhar.
Verdade expulsa justiça oprimida.
O Menino não perdeu a chave.



busca
autores

Autores

biblioteca

Biblioteca

Entrelaços do Coração é uma revista online e sem fins lucrativos compartilhada por diversos autores. Neste espaço, você encontra várias vertentes da literatura: atualidades, crônicas, reportagens, contos, poesias, fotografias, entre outros. Não há linha específica a ser seguida, pois acreditamos que a unidade do SER é buscada na multiplicidade de ideias, sonhos, projetos. Cada autor assume inteira responsabilidade sobre o conteúdo, não representando necessariamente a linha editorial dos demais.
Poemas Silenciosos

Flickr do (Entre)laços

ExposioDesenhos

Srie "Natureza"

Srie Natureza

DeJanelaEmJanela

DeCostas

Srie "Detalhes"

Srie "MoradaImprovisada"

Srie Morada Improvisada

Finados

Tratando de peixe

Srie Flores

Srie Flores

Esporte na Colnia

Srie Natureza 01

Srie Natureza 05

Caxambu

Caxambu

Caxambu - 02

Caxambu - 01

Penumbra...

Aglomerao...

Porto florido...

Barra Palace

Conjunto Harmonioso...

Reunio privada...

Espaos ocupados...

Arquitetura Perfeita...

Convergncia II

Convergncia I