http://institutodomhelder.blogspot.com.br
domdapartilha@gmail.com

Meus queridos amigos
Divino Semeador, Tu me perguntas que sementes desejo para espalhar pela Terra? Sementes de paz! Minha geração já viu duas guerras mundiais. E, em rigor, nunca deixou de haver guerras: guerras locais, mas que ceifam vidas numerosas e arrasam cidades inteiras! É triste, Pai, ver os fabricantes de armas vivendo da morte e, não raro, vendendo armas aos dois lados em luta e insuflando o fogaréu para que haja sempre mais armas vendidas.

Que sementes desejo espalhar pela Terra? Sementes de amor!

Quanto ódio! Quanta violência! Quando cessarão os sequestros, as fuziladas, as vinganças? Quando cessarão as torturas, inclusive a de mandar os contestadores, como doentes, para hospitais de loucos, e de onde as pessoas acabam saindo feridas, para sempre, em seus cérebros.

Que sementes desejo para espalhar pela terra? Sementes de  compreensão.

Quanto desentendimento entre esposos, entre pais e filhos, entre vizinhos, entre patrões e empregados, entre raças, entre povos, entre mundos!

Que sementes desejo espalhar pela terra? Sementes de antiegoísmo, de largueza de visão, de largueza de coração. Antiegoísmo. É o egoísmo que leva ao absurdo de grupos sempre mais ricos, esmagando a quase totalidade dos filhos de Deus. E como o egoísmo cega!

Quando denunciamos que há ricos sempre mais ricos e pobres sempre mais pobres, em lugar de os ricos abrirem os olhos e serem os primeiros a desejarem um Mundo mais justo e mais humano, os super ricos se irritam, achando que estamos insuflando o ódio e pregando a luta de classes. Os olhos cheios de escamas e o coração transbordando de egoísmo, não deixam ver que são eles os que estão em plena luta de classes e em pleno derrame de ódio sobre o mundo.

Que sementes desejo espalhar pela Terra? Sementes de esperança.

Há tanto desespero, tanto desengano, tanta decepção, tanta frustração, tanta desesperança! Sementes de esperança chegariam em boa hora.

Mas é indispensável, Pai, derramar sobre o mundo também sementes de fé. Fala-se em liberdade. E há liberdade, ou aparente liberdade, sem igualdade? Fala-se em igualdade. E há igualdade, ou aparente igualdade, sem liberdade? Para haver, de verdade, liberdade e igualdade, só havendo antes verdadeira fraternidade. E só haverá fraternidade autentica, isto é, os homens só serão mesmo irmãos entre si, quando viverem a realidade que a fé ensina, que sois Pai de todos nós, de todos, o que a todos nos torna irmãos.

Obs: *Mais uma das crônicas escritas por Dom Helder Camara para o seu programa de rádio UM OLHAR SOBRE A CIDADE, exibido na rádio Olinda às 06h55 de 01 de abril de 1974 a 22 de abril e 1983. Está crônica está publicada no livro “Meus Queridos Amigos”, que reúne 200, das centenas de crônicas lidas por Dom Helder ao longo dos nove anos de duração do programa. Terça-feira, 29.8.1978

 Imagem e texto enviados pelo IDHEC – Instituto Dom Helder Camara
. Ver AUTORIZAÇÃO do IDHEC no item OBRAS LITERÁRIAS.

Este texto expressa exclusivamente a opinião do autor e foi publicado da forma como foi recebido, sem alterações pela equipe do Entrelaços.


busca
autores

Autores

biblioteca

Biblioteca

Entrelaços do Coração é uma revista online e sem fins lucrativos compartilhada por diversos autores. Neste espaço, você encontra várias vertentes da literatura: atualidades, crônicas, reportagens, contos, poesias, fotografias, entre outros. Não há linha específica a ser seguida, pois acreditamos que a unidade do SER é buscada na multiplicidade de ideias, sonhos, projetos. Cada autor assume inteira responsabilidade sobre o conteúdo, não representando necessariamente a linha editorial dos demais.
Poemas Silenciosos

Flickr do (Entre)laços

ExposiçãoDesenhos

Série "Natureza"

Série Natureza

DeJanelaEmJanela

DeCostas

Série "Detalhes"

Série "MoradaImprovisada"

Série Morada Improvisada

Finados

Tratando de peixe

Série Flores

Série Flores

Esporte na Colônia

Série Natureza 01

Série Natureza 05

Caxambu

Caxambu

Caxambu - 02

Caxambu - 01

Penumbra...

Aglomeração...

Portão florido...

Barra Palace

Conjunto Harmonioso...

Reunião privada...

Espaços ocupados...

Arquitetura Perfeita...

Convergência II

Convergência I