O desejo do ESPÍRITO é a VIDA e a PAZ

[email protected]

Quando falamos de espiritualidade, de que estamos falando? Espiritualidade diz respeito à vida espiritual. No ser humano há uma dimensão que ultrapassa as dimensões biológica, psíquica, mental. E, assim como as outras três dimensões, esta dimensão espiritual necessita ser alimentada e cultivada. Por isso, em grau menor ou maior, em todas as culturas encontramos tradições espirituais, com métodos que ajudam as pessoas a crescer espiritualmente ao longo da vida. Para nós, cristãos, esta vida espiritual é “vida no Espírito de Jesus Cristo”. O Espírito acende em nós o seu amor, a paixão por Jesus Cristo e nos leva a pautar toda a nossa vida pela intimidade com Ele. “A espiritualidade cristã, que é o seguimento de Jesus, se alimenta de uma verdadeira paixão por Ele, de uma amizade singular[…] de uma compenetração intimíssima, comunhão mesmo.”1 Nós o amamos, e embora não o tenhamos visto, nele cremos e nosso coração transborda de uma alegria que não pode ser expressa em palavras (cf 1Pd 1,8). Essa vida no Espírito supõe a troca da velha natureza (o “homem velho”) pela nova (o “Homem Novo”), como expressa São Paulo:

…despojai-vos do homem velho, que fazia com que vivêsseis uma vida de pecados e que estava sendo destruída pelos vossos desejos enganosos. É preciso que vosso coração e vossa mente sejam completamente renovados. Revesti-vos do homem novo, criado segundo Deus na justiça e santidade verdadeiras (Ef 4,22-24).

Supõe, portanto, uma mudança de vida que vai exigir de nós opções bem concretas, escolhas e renúncias. É preciso escolher entre a vida na “carne” e a vida no Espírito:

São bem conhecidas as obras da carne: fornicação, libertinagem, devassidão, idolatria, feitiçaria, inimizades, contendas, ciúmes, iras, intrigas, discórdias, facções, invejas, bebedeiras, orgias, e coisas semelhantes a estas. […] Porém, o fruto do Espírito é: caridade, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, lealdade, mansidão, continência (Gl 5,19-23). 2

A meta é a libertação de tudo o que nos escraviza, a identificação com Jesus Cristo (cf Gl 2,20: “Já não sou eu quem vive, mas Cristo é quem vive em mim”), e a plena maturidade na fé e no amor.

Para refletir:

  1. Qual é o trabalho que o Espírito Santo realiza em mim?
  2. Qual é a mudança de vida que ele provoca?
  3. Qual a transformação que sinto que necessito no momento atual?
  4. Como anda a minha (nossa) vida espiritual?

Mantra: O Espírito de Cristo, o Espírito de amor, confirme os corações, confirme os corações.

Ó ESPÍRITO SANTO,

Dai-me um coração grande,

aberto à vossa silenciosa e forte palavra inspiradora;

fechado a todas as ambições mesquinhas;

alheio a qualquer desprezível competição humana;

compenetrado do sentido da Santa Igreja!

Um coração grande,

desejoso de se tornar semelhante ao coração do Senhor Jesus!

Um coração grande e forte, para amar a todos, para sofrer por todos!

Um coração grande e forte, para superar todas as provações.

Todo tédio, todo cansaço, toda desilusão, toda ofensa!

Um coração grande e forte e constante até o sacrifício, quando necessário!

Um coração cuja felicidade seja palpitar com o coração de Cristo

E cumprir humilde, fiel e virilmente a vontade divina. Amém.

Paulo VI

Mantra: Dá-nos um coração grande para amar, dá-nos um coração forte para lutar.

1. CASALDÁLIGA, Pedro. Nosso Deus tem um sonho e nós também: carta espiritual às comunidades. In: 10º Encontro Intereclesial, Ilhéus (BA), 11-15 de julho 2000.
2. Veja também Rm 6,5-7; Rm 8,1-17.

Obs: O texto acima foi uma proposta de reflexão realizado em um retiro bíblico-litúrgico para Irmãs beneditinas missionárias.

Imagem enviada pela autora.

Este texto expressa exclusivamente a opinião do autor e foi publicado da forma como foi recebido, sem alterações pela equipe do Entrelaços.


busca
autores

Autores

biblioteca

Biblioteca

Entrelaços do Coração é uma revista online e sem fins lucrativos compartilhada por diversos autores. Neste espaço, você encontra várias vertentes da literatura: atualidades, crônicas, reportagens, contos, poesias, fotografias, entre outros. Não há linha específica a ser seguida, pois acreditamos que a unidade do SER é buscada na multiplicidade de ideias, sonhos, projetos. Cada autor assume inteira responsabilidade sobre o conteúdo, não representando necessariamente a linha editorial dos demais.
Poemas Silenciosos

Flickr do (Entre)laços

ExposiçãoDesenhos

Série "Natureza"

Série Natureza

DeJanelaEmJanela

DeCostas

Série "Detalhes"

Série "MoradaImprovisada"

Série Morada Improvisada

Finados

Tratando de peixe

Série Flores

Série Flores

Esporte na Colônia

Série Natureza 01

Série Natureza 05

Caxambu

Caxambu

Caxambu - 02

Caxambu - 01

Penumbra...

Aglomeração...

Portão florido...

Barra Palace

Conjunto Harmonioso...

Reunião privada...

Espaços ocupados...

Arquitetura Perfeita...

Convergência II

Convergência I