www.diocesedejales.org.br

2018 será ano de eleições. Este o fato mais relevante, deste novo ano que se apresenta carregado de apreensões.

Mas este fato evidente, assinalado com clareza no calendário deste ano, esconde uma realidade mais ampla e complexa, que toma a forma de crise generalizada das instituições públicas, com a consequente perda de sua credibilidade junto à cidadania. E urgente encontrar uma saída para este impasse. Nunca se viu o poder judiciário tão exposto às suas franquezas. E o povo, estarrecido, contempla o triste espetáculo dum presidente comprando o voto dos deputados.

Como um “iceberg” perigoso, os eventos marcados para este ano escondem uma problemática mais pesada do que aquela que aparece na superfície. E´ o momento de dar-nos conta do tamanho dos problemas que estão subjacentes aos fatos programados.

Mais complicado que eleger o Presidente, será enfrentar o desgaste do sistema político brasileiro, que vem emperrando a solução dos nossos problemas. O “presidencialismo de coalização”, que instituiu a troca de apoio por favores políticos e econômicos, se esgotou.

Aí já se desenha o primeiro desafio. As eleições deste ano terão uma incumbência maior. Elas devem sinalizar a vontade popular, que clama pela superação de um sistema político que faz do Congresso Nacional um balcão de interesses, e torna o Presidente avalista de barganhas espúrias.

E assim, cada desafio deste ano, se reveste de abrangência mais ampla.

Quando se fala em privatizações, não basta conferir o preço verdadeiro da empresa vendida. O que urge garantir é a preservação da soberania nacional. Os políticos que não têm a sensibilidade de perceber o que está em jogo com as privatizações, não merecem o voto dos cidadãos brasileiros.

Quando se fala em economia, não está em causa só o funcionamento dos negócios das grandes empresas. Está em jogo a atividade econômica, que toma sentido na medida em que favorece a participação responsável dos cidadãos na produção e comercialização dos bens indispensáveis para a vida digna das pessoas.

Quando se fala em projetos sociais, está em jogo uma visão diferenciada de sociedade. Trata-se de sustentar um projeto de país que lentamente supere suas desigualdades. Por isto, é importante conhecer qual a visão de sociedade dos candidatos que pedem nosso voto.

Quando se fala em educação, trata-se de garantir que as crianças e os jovens tenham não só o acesso a informações técnicas, mas assimilem os valores importantes que servirão de suporte para suas vidas e para sua atuação cidadã responsável e competente.

Estamos, portanto, diante de um ano que nos pede muito mais do que está na agenda oficial.

Às vésperas de 2018, é salutar dispor-nos logo a enfrentar os desafios que ele nos apresenta. Para aproveitarmos as oportunidades que a crise ainda nos proporciona!

Obs: O autor é Bispo Emérito de Jales.



busca
autores

Autores

biblioteca

Biblioteca

Entrelaços do Coração é uma revista online e sem fins lucrativos compartilhada por diversos autores. Neste espaço, você encontra várias vertentes da literatura: atualidades, crônicas, reportagens, contos, poesias, fotografias, entre outros. Não há linha específica a ser seguida, pois acreditamos que a unidade do SER é buscada na multiplicidade de ideias, sonhos, projetos. Cada autor assume inteira responsabilidade sobre o conteúdo, não representando necessariamente a linha editorial dos demais.
Poemas Silenciosos

Flickr do (Entre)laços

ExposiçãoDesenhos

Série "Natureza"

Série Natureza

DeJanelaEmJanela

DeCostas

Série "Detalhes"

Série "MoradaImprovisada"

Série Morada Improvisada

Finados

Tratando de peixe

Série Flores

Série Flores

Esporte na Colônia

Série Natureza 01

Série Natureza 05

Caxambu

Caxambu

Caxambu - 02

Caxambu - 01

Penumbra...

Aglomeração...

Portão florido...

Barra Palace

Conjunto Harmonioso...

Reunião privada...

Espaços ocupados...

Arquitetura Perfeita...

Convergência II

Convergência I