Angela Borges 1 de novembro de 2017

Partia todo dia à mesma hora, silenciosamente.
Partia e nada dizia, gesto algum fazia.
Eu ficava a pensar, repensar, o porquê daquilo tudo.

Pensava e repensava a vida, nada entendia.
Entediavam os dias, fatigavam as pessoas.
Nada gerava alegria. Felicidade? Nenhuma!!!

E num vaivém de movimentos e gestos, retornava.
Acomodava-se em uma poltrona, lia o jornal no silêncio.
Dirigia-se ao banheiro para as necessidades
E na geladeira satisfazia os borbulhos do estômago.

Uma cumplicidade morta, um companheirismo ausente.
Um falar quase nada, um vazio dos vazios
Sentimento de tristeza, de nulidade, de melancolia extrema.

Partiu mais uma vez. Silenciosamente, partiu
E num simples adeus se despediu.
Dessa vez, para sempre se foi.
Sem deixar saudade, sem nada deixar em mim.



busca
autores

Autores

biblioteca

Biblioteca

Entrelaços do Coração é uma revista online e sem fins lucrativos compartilhada por diversos autores. Neste espaço, você encontra várias vertentes da literatura: atualidades, crônicas, reportagens, contos, poesias, fotografias, entre outros. Não há linha específica a ser seguida, pois acreditamos que a unidade do SER é buscada na multiplicidade de ideias, sonhos, projetos. Cada autor assume inteira responsabilidade sobre o conteúdo, não representando necessariamente a linha editorial dos demais.
Poemas Silenciosos

Flickr do (Entre)laços

ExposiçãoDesenhos

Série "Natureza"

Série Natureza

DeJanelaEmJanela

DeCostas

Série "Detalhes"

Série "MoradaImprovisada"

Série Morada Improvisada

Finados

Tratando de peixe

Série Flores

Série Flores

Esporte na Colônia

Série Natureza 01

Série Natureza 05

Caxambu

Caxambu

Caxambu - 02

Caxambu - 01

Penumbra...

Aglomeração...

Portão florido...

Barra Palace

Conjunto Harmonioso...

Reunião privada...

Espaços ocupados...

Arquitetura Perfeita...

Convergência II

Convergência I