edilrural@gmail.com
https://blogdopadresena.wordpress.com

Anos atrás, havia um ditado que dizia – Ou o Brasil acaba com a saúva, ou a saúva acaba com o Brasil. Parafraseando o ditado, hoje se tem que dizer: Ou o Brasil acaba com os corruptos e a corrupção, ou eles acabam com o Brasil. É verdade? Qual é o Brasil que está ameaçado e o único que pode acabar com os corruptos e de que maneira? Posso imaginar que a resposta já chegou em sua cabeça.

A situação está tão grave e ameaçadora, que é urgente a maioria dos brasileiros tomar decisão de acabar com os corruptos políticos federais, estaduais e municipais. Identificar os que já deram sinais de oportunismo e corrupção, para nunca mais votar neles já nas próximas eleições. Político que se comporta no mandato sem escutar os eleitores, agindo como dono  do mandato, é também um tipo de corrupção, pois ignora as necessidades e direitos dos eleitores. Esse também deve ser rejeitado nas próximas eleições.

Dois exemplos desse tipo de político que ignora os direitos do povo. Em Belterra, vereadores e prefeito decidiram desmembrar dois mil hectares de uma Área de proteção ambiental, para entregar a uma empresa construir seu porto às margens do rio Tapajós. Houve reação de grupos populares mas eles ignoraram. Em Santarém, os vereadores e prefeito decidiram terceirizar a gestão do hospital municipal, sem consultar os vários movimentos populares do município. Felizmente vários desses grupos estão reagindo diante da arrogância dos políticos. Mais recente, só por pressão das organizações populares a prefeitura foi obrigada a recuar de fazer uma revisão do Plano Diretor do Município em poucas horas. Agora, a revisão será estudada em vários distritos e áreas urbanas antes de ser modificada. Pode ser que sejam respeitados os interesses das populações e não, interesses particulares de vereadores e prefeito.

Só há uma forma de se acabar com os corruptos e a corrupção, é a sociedade civil se organizar, cultivar a ética e a solidariedade nas relações pessoais e coletivas. Iniciativas estão aparecendo. Ainda na última quarta feira, a nova direção da associação de moradores do bairro Nova República deu um exemplo. Os diretores reuniram várias lideranças sociais e religiosas do bairro para discutir uma forma democrática de funcionar a associação de moradores. Decisões sobre luta pelo bem dos moradores serão tomadas com a participação dos interessados nas assembleias locais previamente anunciadas. Este é um exemplo para todas as associações de moradores urbanas e rurais. Além de Santarém e Belterra em vários estados brasileiros a sociedade civil está se articulando para acabar com os corruptos e a corrupção, antes que estes acabem com o Brasil. A solução está em nossas mãos.

Obs: O autor é membro da organização da Caravana 2016
 Coordenador da Comissão Justiça e Paz da Diocese de Santarém (PA) e membro do Movimento Tapajós Vivo.
Autor dos livros: Amazônia: o que será amanhã? (Vol I e II) e Uma revolução que ainda não aconteceu.



busca
autores

Autores

biblioteca

Biblioteca

Entrelaços do Coração é uma revista online e sem fins lucrativos compartilhada por diversos autores. Neste espaço, você encontra várias vertentes da literatura: atualidades, crônicas, reportagens, contos, poesias, fotografias, entre outros. Não há linha específica a ser seguida, pois acreditamos que a unidade do SER é buscada na multiplicidade de ideias, sonhos, projetos. Cada autor assume inteira responsabilidade sobre o conteúdo, não representando necessariamente a linha editorial dos demais.
Poemas Silenciosos

Flickr do (Entre)laços

ExposiçãoDesenhos

Série "Natureza"

Série Natureza

DeJanelaEmJanela

DeCostas

Série "Detalhes"

Série "MoradaImprovisada"

Série Morada Improvisada

Finados

Tratando de peixe

Série Flores

Série Flores

Esporte na Colônia

Série Natureza 01

Série Natureza 05

Caxambu

Caxambu

Caxambu - 02

Caxambu - 01

Penumbra...

Aglomeração...

Portão florido...

Barra Palace

Conjunto Harmonioso...

Reunião privada...

Espaços ocupados...

Arquitetura Perfeita...

Convergência II

Convergência I