Dasilva 15 de março de 2017
  1. “A virtude está no equilíbrio” diz o sábio. Por visão crítica ou conveniência, tem sido comum aderir ao relativismo, em nome do combate a verdades dogmatizadas. Nessa onda toda opinião, por si só, vira verdade. Em nome do respeito às diferenças, toda posição se torna correta e cada pessoa é livre para dizer e seguir o que quiser. Ou seja, a pessoa se torna a medida de si mesma e a realidade deixa de ser objetiva.
  1. É fato que cada pessoa percebe a realidade a partir de um ponto, de sua visão de mundo, sua escala de valores, sua experiência familiar, o contexto em que vive, sua cultura… e seus interesses econômicos, políticos, religiosos…. Olhar as coisas a partir de um ponto é normal. Torna-se discutível, porém, quando a defesa da opinião própria faz confusão entre o que seja “respeitar” a opinião dos outros e “aceitar” a opinião dos outros.
  1. Respeitar tem a ver com escutar o outro, sem condenar, colocar-se no ponto de vista do interlocutor. Aceitar é concordar e até incorporar outras visões. O falso respeito tem sido motivo para enfiar, goela a baixo, interesses, caprichos, traumas, equívocos, ideologias…. Assim, aceitar o falso respeito, ajuda a promover ideias de intolerância, atrocidades, ódio e se prega toda sorte de discriminações e injustiças.
  1. Aceitar a opinião de outro não é concordar com dogmas preestabelecidos; é reconhecer que tal posição é verdadeira porque corresponde a uma realidade comprovada, a uma escala de valores e a um momento conjuntural. A pesquisa, o debate e o intercâmbio ajudam a discernir, em conjunto, o que é justo e correto. Nesse processo, cada pessoa traz sua verdade e se dispõe a examinar se sua opinião se ajusta à visão e momento do grupo
  1. Toda pessoa honesta, deveria incorporar a “certeza” assim construída. Pois, como dizia o filósofo “sou amigo de Platão, mas muito mais amigo da verdade” ou o velho educador: “a verdade independe do canalha que a pronuncia”. Nesse sentido, respeitar a opinião do outro seria aceitar, concordar, mas com a possibilidade de questionar, tirar as pessoas da zona de conforto, despertar da ilusão…
  1. A verdade é a busca do justo e do correto. Porém, numa sociedade em que alguns se apropriam do trabalho da maioria é preciso indagar: justo e correto para quem? Frente a disso, deve-se ter como a régua, valores universais como a vida, a liberdade, a fraternidade…. e não o querer que nasce dos meus traumas, taras, frustrações, complexos, culpas, preconceitos, ódios, tradições discriminatórias…
  1. A verdade não pode ser o dogmatismo de verdades absolutas e imutáveis, (pior se provém de lavagem cerebral, fanatismo). Nem o relativismo oportunista que legitima mesquinhos e equivocados interesses e ambições. A verdade é uma construção coletiva sempre aberta a evoluções e transformações, que leva em conta valores e o contexto sócio, econômico, político, cultural de pessoas e grupos.
  1. É legítimo o convencimento, a propaganda e a pregação de uma mensagem, assim como a disputa dela, se necessária. Pois, na luta antagônica entre a “panela de ferro é a panela de barro”, qualquer posição é sempre disputa, aberta ou latente. Pois a disputa gera o movimento, que gera mudança e gira a história. Às vezes, é obrigação travar a disputa e até vencê-la. Porque, há contradições que só se resolvem com a vitória de um lado. (Fevereiro de 2017)
Este texto expressa exclusivamente a opinião do autor e foi publicado da forma como foi recebido, sem alterações pela equipe do Entrelaços.


busca
autores

Autores

biblioteca

Biblioteca

Entrelaços do Coração é uma revista online e sem fins lucrativos compartilhada por diversos autores. Neste espaço, você encontra várias vertentes da literatura: atualidades, crônicas, reportagens, contos, poesias, fotografias, entre outros. Não há linha específica a ser seguida, pois acreditamos que a unidade do SER é buscada na multiplicidade de ideias, sonhos, projetos. Cada autor assume inteira responsabilidade sobre o conteúdo, não representando necessariamente a linha editorial dos demais.
Poemas Silenciosos

Flickr do (Entre)laços

ExposiçãoDesenhos

Série "Natureza"

Série Natureza

DeJanelaEmJanela

DeCostas

Série "Detalhes"

Série "MoradaImprovisada"

Série Morada Improvisada

Finados

Tratando de peixe

Série Flores

Série Flores

Esporte na Colônia

Série Natureza 01

Série Natureza 05

Caxambu

Caxambu

Caxambu - 02

Caxambu - 01

Penumbra...

Aglomeração...

Portão florido...

Barra Palace

Conjunto Harmonioso...

Reunião privada...

Espaços ocupados...

Arquitetura Perfeita...

Convergência II

Convergência I