denis o natal das mulheres

http://obviousmag.org/denis_athanazio/
https://denisathanazio.wordpress.com/

Nesses dias próximos ao natal é bem comum vermos nos canais televisivos   filmes e documentários sobre  o nascimento, vida, morte e ressurreição de Jesus.  Sabemos  que Jesus não nasceu dia 25 de dezembro. Uma das hipóteses com maior número de defensores entre os estudiosos do tema sugere que, em algum momento do século IV, a Igreja fixou a comemoração no dia 25 de dezembro com a intenção de suplantar o antigo – e muito popular- festival pagão do Sol Invicto.   (http://super.abril.com.br/historia/cristo-nao-nasceu-no-natal).

De acordo com o relato bíblico, Maria, ainda uma adolescente, soube que estava grávida de um menino-Deus. Quanta responsabilidade para uma menina!

Quando assisti a cena de Maria vendo seu filho  amado sendo torturado e crucificado, fiquei imaginando tamanha dor dessa mulher. Logo percebi que estou longe, muito longe de entender.  Comecei a pensar também no choro das mães “comuns” que perderam seus filhos para o tráfico, ou os  filhos que morreram de bala perdida, doença ou acidente de carro.  Mulheres que geram vida dentro de si mesmas e que depois passam pela difícil tarefa de  ver essa mesma vida desaparecer.

Sabendo da  impossibilidade de consolá-las, gostaria de dizer o tamanho respeito e admiração que tenho pelas mulheres.   São guerreiras sensíveis que, na medida do possível, escolheram continuar vivendo mesmo passando por traumas tão terríveis.

Escrevo nessa época em que o assunto que mais vejo ser comentado é sobre o famoso vídeo da Fabíola, que disse estar indo fazer as unhas, mas que, na verdade, estava no motel traindo seu marido. Tanta coisa séria acontecendo em nosso país e só se fala nesse vídeo. Confesso que não sei se teria tido a mesma repercussão, se a filmagem  fosse feita por uma mulher  que descobriu que seu marido não estava no futebol e, sim, no motel com outra. Esse vídeo pode ter revelado  um machismo inconsciente de homens e mulheres misturado com um  sentimento sádico, esperando momentos como esse para emergirem  dentro de nós para punir pessoas como essa  tal Fabíola. Dizem que ela foi perdoada pelo marido,  se isso for verdade e se seu marido a perdoou, o “bendito” será  visto pela maioria das pessoas como um idiota e sem amor próprio. Ultimamente o perdão não está em alta nem na época do natal.

Elas, as mulheres, estão longe de serem perfeitas, mas penso que as mesmas, geralmente, têm mais facilidade em perdoar. Suas feridas narcísicas cicatrizam mais rapidamente que a dos homens. E quem perdoa de verdade, volta a acreditar. Daí, o natal nasce de uma ideia bonita, de nascimento, de esperança. Não da realidade atual de  um dia que comemos e bebemos (para os que tem o que comer e beber), até passarmos mal juntamente com alguns familiares e amigos. Falo desse que nasce da reflexão sobre o perdão, sobre dar chance para a vida, sobre abrir uma possibilidade de fazer diferente do que sempre se fez. Sobre saber pensar  e se colocar no lugar do outro de alguma forma. Isso transforma nossa mente e nossas ações.

Jesus tinha um grande amor pelas mulheres.  Quebrou paradigmas  sociais andando   com elas e, muitas vezes, sendo sustentado por elas também. Conta a História que foram elas que primeiro souberem da ressureição do seu mestre. Foram elas e não eles. Todo natal é natal de todos, mas principalmente de vocês, mulheres.

Obs:  O autor é Psicólogo, palestrante, terapeuta de família casal.
Imagem enviada pelo autor.

Este texto expressa exclusivamente a opinião do autor e foi publicado da forma como foi recebido, sem alterações pela equipe do Entrelaços.


busca
autores

Autores

biblioteca

Biblioteca

Entrelaços do Coração é uma revista online e sem fins lucrativos compartilhada por diversos autores. Neste espaço, você encontra várias vertentes da literatura: atualidades, crônicas, reportagens, contos, poesias, fotografias, entre outros. Não há linha específica a ser seguida, pois acreditamos que a unidade do SER é buscada na multiplicidade de ideias, sonhos, projetos. Cada autor assume inteira responsabilidade sobre o conteúdo, não representando necessariamente a linha editorial dos demais.
Poemas Silenciosos

Flickr do (Entre)laços

ExposiçãoDesenhos

Série "Natureza"

Série Natureza

DeJanelaEmJanela

DeCostas

Série "Detalhes"

Série "MoradaImprovisada"

Série Morada Improvisada

Finados

Tratando de peixe

Série Flores

Série Flores

Esporte na Colônia

Série Natureza 01

Série Natureza 05

Caxambu

Caxambu

Caxambu - 02

Caxambu - 01

Penumbra...

Aglomeração...

Portão florido...

Barra Palace

Conjunto Harmonioso...

Reunião privada...

Espaços ocupados...

Arquitetura Perfeita...

Convergência II

Convergência I