Foto leonardo B 2

O Papa Francisco tem um mérito inegável: tirou a Igreja Católica de uma profunda desmoralização por causa dos crimes de pedofilia que afetaram centenas de eclesiásticos. Em seguida, desmascarou os crimes financeiros do Banco do Vaticano, que envolveram monsenhores e gente das finanças italianas..

Mas mais que tudo, deu outro sentido à Igreja, não como uma fortaleza cerrada contra os “perigos” da modernidade, mas como um hospital de campanha que atende a todos os  necessitados ou em busca de um sentido de vida. Este Papa cunhou a expressão “uma Igreja em saída” na direção dos outros e não de si mesma, se autofinalizando.

Os dados revelam que o cristianismo é  hoje uma religião do Terceiro e do Quarto Mundo. 25% dos católicos vivem na Europa, 52% nas Américas e os demais no restante do mundo. Isso significa que, encerrado o ciclo ocidental, o crisitanismo viverá sua fase palanetária  uma presença mais densa nas partes do planeta, hoje consideradas periféricas.
Ele só terá um significado universal sob duas condições:

Na primeira, se todas as igrejas se entenderem como o movimento de Jesus, se reconhecerem reciprocamente como portadoras de sua mensagem, sem nenhuma delas levantar a pretensão de exclusividade mas juntas dialogarem com as religiões do mundo, valorizando-as como caminhos espirituais habitados e animados pelo Espírito.; só assim haverá paz religiosa, um dos pressupostos importantes para a paz política. Todas as Igrejas e religiões devem se colocar a serviço da vida e da justiça dos pobres e do Grande Pobre que é o planeta Terra, contra o qual  o processo industrialista move uma verdadeira guerra total.

A segunda condição é de o cristianismo relativizar suas instituições de caráter ocidental e  ousar se reinventar a partir da vida e da prática do Jesus histórico com sua menagem de um Reino de justiça e de amor universal, numa total abertura ao Transcendente. Manter  o canon atual poderá condenar o cristianismo a se trnasformar numa seita religiosa.

Segundo a melhor exegese contemporânea, o projejto original de Jesus se resume no Pai-Nosso. Aí se afirmam as duas fomes do ser humano: a fome de Deus e a fome de pão. O Pai Nosso enfatiza impulso para o Alto. E o Pão Nosso, seu enraizamento no mundo. Somente unindo Pai-Nosso com Pão-Nosso se pode dizer Amém e sentir-se na Tradição do Jesus histórico.  Ele pôs em marcha um sonho, o do Reino de Deus, cuja essência se encontra nos dois pólos no Pai-Nosso e no Pão Nosso vividos dentro do  espírito das benaventuranças.

Isto implica para o cristianismo corajosamente se desocidentalizar, se desmachicizar, se despatriarcalizar e se organizar em redes de comunidades que se acolhem reciprocamente e se encarnam nas culturas locais e formam juntas o grande caminho espiritual cristão que se soma aos demais caminhos espirituais e religiosos da humanidade.

Realizados estes pressupostos, apresentam-se atualmente às Igrejas ou ao cristianismo quarto desafios fundamentais.

O primeiro é a salvaguarda da Casa Comum e do sistema-vida ameaçados pela crise ecológica generalizada e pelo aquecimento global. Não é impossível uma catástrofe ecológico-social que dizimará a vida de grande parte da humanidade.. A questão não é mais que futuro terá o cristianismo, mas como ele ajudará a garantir o futuro da vida e a biocapaciade da Mãe Terra. Ela não precisa de nós. Nós sim precisamos dela..

O segundo desafio é como manter  a humanidade unida.  Os níveis de acumulação de bens materiais em pouquíssimas mãos (1% controla a maioria da riqueza mundial) poderá cindir a humanidade em duas porções: os que gozam de todos os benefícios da tecnociência e os condenados à exclusão, sem expectativas de vida  ou até de serem considerados sub-humanos. Importa afirmar que temos uma única Casa comum e que somos todos irmãos e irmãs,  filhos e filhas de Deus.

O terceiro desafio é a promoção da cultura da paz. Os conflitos bélicos, os fundamentalismos politicos e a intolerância  face às diferenças culturais e religiosas podem levar a níveis de violência altamente destrutiva. Eventualmente pode  degenerar em guerras letais com armas químicas, biológicas e nucleares.

O quarto desafio concerne à América Latina: a encarnação nas culturas indígenas e afroamericanas. Depois de haver quase exterminado as grandes culturas originárias e escravizado milhões de africanos, impõe-se a tarefa de ajudá-los a se refazerem biologicamente e a resgatarem sua sabedoria ancestral e de verem reconhecidas suas religiões como formas de comunicação com  Deus. Para a fé cristã o desafio consiste em animá-los a fazerem a sua síntese de forma a dar origem a um cristianismo original,  sincrético, afro-indígena-latino-brasileiro.

A missão das Igrejas, das religiões e dos caminhos espirituais consiste em alimentar a chama interior da presença do Sagrado e do Divino (expressos sob miríades de nomes) no coração de cada pessoa.

O Cristianismo, na fase planetária e unificada da Terra, possivelmente se constituirá numa  imensa rede de comunidades, encarnadas nas diferentes culturas, testemunhando a alegria do evangelho que promove  já nesse mundo uma vida justa e solidária, especialmente, para os mais marginalizados e que se completará na culminância da história.

No presente, cabe-nos viver  a comensalidade entre todos, símbolo antecipador da humanidade reconciliada, celebrando os bons frutos da  da Mãe Terra. Não era esta a metáfora  de Jesus, quando falava do Reino de vida, de justiça e de amor?

Obs: O autor escreveu Eclesiogênese:a reinvenção da Igreja, Record 2008.

Este texto expressa exclusivamente a opinião do autor e foi publicado da forma como foi recebido, sem alterações pela equipe do Entrelaços.


busca
autores

Autores

biblioteca

Biblioteca

Entrelaços do Coração é uma revista online e sem fins lucrativos compartilhada por diversos autores. Neste espaço, você encontra várias vertentes da literatura: atualidades, crônicas, reportagens, contos, poesias, fotografias, entre outros. Não há linha específica a ser seguida, pois acreditamos que a unidade do SER é buscada na multiplicidade de ideias, sonhos, projetos. Cada autor assume inteira responsabilidade sobre o conteúdo, não representando necessariamente a linha editorial dos demais.
Poemas Silenciosos

Flickr do (Entre)laços

ExposiçãoDesenhos

Série "Natureza"

Série Natureza

DeJanelaEmJanela

DeCostas

Série "Detalhes"

Série "MoradaImprovisada"

Série Morada Improvisada

Finados

Tratando de peixe

Série Flores

Série Flores

Esporte na Colônia

Série Natureza 01

Série Natureza 05

Caxambu

Caxambu

Caxambu - 02

Caxambu - 01

Penumbra...

Aglomeração...

Portão florido...

Barra Palace

Conjunto Harmonioso...

Reunião privada...

Espaços ocupados...

Arquitetura Perfeita...

Convergência II

Convergência I