Latas Vazias

freiadolfolatas vazias

Sr. Benedito é doente, e sua esposa diz: ”Um velho destes não devia mais carregar o galão”. Mas ele vai todo o dia até o barreiro do Finado Antonio Luiz para buscar duas latas na balança do ombro, sempre com a pergunta: Quantos dias ainda? – Este barreiro que o gado empresta aos homens já serviu demais. Mas chega o dia em que o vaqueiro diz: “Agora o gado vai beber o resto”. O Sr. Benedito volta com as latas vazias.  Agora resta a esperança: Talvez venha o carro-pipa hoje. Mas nem todos têm a paciência de esperar por este carro que vem quando quer. Muitos preferem ir para o açude da Forquilha. Se a gente vai apressado, dá para fazer um caminho d´água em 50 minutos. Mas a pessoa tem que descansar ao menos duas vezes. A primeira folga é na plantação de tomate de Pedro Rosa. Aqui todo mundo relembra uma queixa: este homem ajudou a secar o açude mais ligeiro, irrigando sua plantação com carro-pipa, e agora o povo pergunta na beira do açude: Será que dá para duas semanas ainda? A segunda folga é no bebedouro do Riacho Salobro, onde o gado bebe à força só o necessário para não morrer de sede.

Na estrada se encontram os carros de boi com grandes tambores, os homens com duas latas no ombro e as mulheres com uma lata na cabeça: todos no mesmo serviço pela sobrevivência, e a conversa é pouca. Quem está com as latas vazias pergunta: Como vai? E quem vem carregado responde: Eu vou porque é o jeito.

Obs: O autor é  Frade Franciscano, nasceu na Alemanha em 1940.
Chegou ao Brasil como missionário em 1964. Depois de completar os estudos em Petrópolis atuou no Piaui e no Maranhão. Exerceu trabalhos pastorais nos anos 80 em meio a conflitos de terra. Desde 1995 vive em Teresina no RETIRO SÃO FRANCISCO onde orienta pessoas na busca da vida espiritual.

Foto enviada pelo autor.

Este texto expressa exclusivamente a opinião do autor e foi publicado da forma como foi recebido, sem alterações pela equipe do Entrelaços.


busca
autores

Autores

biblioteca

Biblioteca

Entrelaços do Coração é uma revista online e sem fins lucrativos compartilhada por diversos autores. Neste espaço, você encontra várias vertentes da literatura: atualidades, crônicas, reportagens, contos, poesias, fotografias, entre outros. Não há linha específica a ser seguida, pois acreditamos que a unidade do SER é buscada na multiplicidade de ideias, sonhos, projetos. Cada autor assume inteira responsabilidade sobre o conteúdo, não representando necessariamente a linha editorial dos demais.
Poemas Silenciosos

Flickr do (Entre)laços

ExposiçãoDesenhos

Série "Natureza"

Série Natureza

DeJanelaEmJanela

DeCostas

Série "Detalhes"

Série "MoradaImprovisada"

Série Morada Improvisada

Finados

Tratando de peixe

Série Flores

Série Flores

Esporte na Colônia

Série Natureza 01

Série Natureza 05

Caxambu

Caxambu

Caxambu - 02

Caxambu - 01

Penumbra...

Aglomeração...

Portão florido...

Barra Palace

Conjunto Harmonioso...

Reunião privada...

Espaços ocupados...

Arquitetura Perfeita...

Convergência II

Convergência I