denis a arte de dizer a verdade

http://obviousmag.org/denis_athanazio/
https://denisathanazio.wordpress.com/

A palavra verdade vem do latim veritas -atis, e significa sinceridade, realidade. O conceito sobre o que é a verdade sempre inquietou os filósofos. Ela é relativa? É absoluta? É absoluta, mas enxergamos de forma relativa? Em nosso cotidiano, mesmo sem perceber, estamos a todo tempo nos fazendo essa pergunta: É verdade? O filósofo alemão Friedrich Nietzsche, preocupado com essa questão, chegou aescrever uma frase sobre o que ele considerava uma pessoa de mente elevada: “A verdadeira questão é: Quantas verdades você consegue suportar?” Algumas verdades são difíceis de aceitarmos.

A psicanálise nos ensina que algumas verdades são tão difíceis e insuportáveis de acreditar que nossa mente cria uma espécie de escudo (defesa psíquica), para não aceitarmos que essas verdades existam, com o objetivo de pouparmos nosso sofrimento psíquico. Ao invés de dizermos e aceitarmos que o amor acabou, falamos que o relacionamento só chegou ao fim porque éramos diferentes um do outro por pura defesa psíquica. Se não se aceita e entende-se que ele acabou, inventamos outra verdade, mesmo que seja uma que só nós acreditamos. Penso que uma das maiores demonstrações de amor é ter a coragem de dizer que ele acabou.

Mas será que é melhor mesmo se deixar enganar? Creio que não, pois nosso corpo não sabe levar desaforo para casa. De alguma forma o corpo percebe e se manifesta através de neuroses, somatizações, angústias, etc.

Se formos sinceros, podemos contar nos dedos as pessoas que conhecemos que aguentam ouvir aquelas verdades nuas e cruas, sejam elas sobre a vida ou sobre elas mesmas. Somos frágeis e carentes, o que muda de uma pessoa para a outra é apenas o grau dessa fragilidade e carência. Mentimos por medo de como o outro reagirá a nossa verdade verbalizada. Mentimos sobre nossa idade, peso, salário e como anda nosso relacionamento. É uma medida que de certa forma serve para manter a “ordem social” e a máscara de sermos uma boa companhia pois ninguém quer andar com “fracassados”. Em terra de mentirosos, quem diz a verdade é marginal.

Por outro lado, dizer a verdade (a que acreditamos), pode ser redentor também. Pois temos a oportunidade de perceber quem gosta de verdade de estar perto da gente e, esses mesmos que desejaram ficar perto, começam a ser honestos com a gente também. A relação fica mais leve e real.

Temos o defeito de menosprezar o outro pensando que o mesmo não suportará determinadas verdades. Mas não somos nós quem decidimos isso.

Por último, dizer a verdade que liberta é uma arte das mais finas. É preciso muita sensibilidade para entender o momento e o ambiente certo para dizer, pois as pessoas são diferentes e sentem de forma diferente. Para cada pessoa um jeito de falar. Por isso é necessário uma mínima percepção do ser humano.

Para a maioria, se você gritar não será ouvido. A verdade dita no lugar errado e da forma errada faz quase tão mal quanto a mentira. Até a mais bela verdade pode ser estragada. Verdade sem amor é vazia e amor sem verdade é ilusão. Ou melhor, como canta Renato Russo: “é só o amor, é só o amor, que conhece o que é verdade”.

Obs:  O autor é Psicólogo, palestrante, terapeuta de família casal.
Imagem enviada pelo autor.

Este texto expressa exclusivamente a opinião do autor e foi publicado da forma como foi recebido, sem alterações pela equipe do Entrelaços.


busca
autores

Autores

biblioteca

Biblioteca

Entrelaços do Coração é uma revista online e sem fins lucrativos compartilhada por diversos autores. Neste espaço, você encontra várias vertentes da literatura: atualidades, crônicas, reportagens, contos, poesias, fotografias, entre outros. Não há linha específica a ser seguida, pois acreditamos que a unidade do SER é buscada na multiplicidade de ideias, sonhos, projetos. Cada autor assume inteira responsabilidade sobre o conteúdo, não representando necessariamente a linha editorial dos demais.
Poemas Silenciosos

Flickr do (Entre)laços

ExposiçãoDesenhos

Série "Natureza"

Série Natureza

DeJanelaEmJanela

DeCostas

Série "Detalhes"

Série "MoradaImprovisada"

Série Morada Improvisada

Finados

Tratando de peixe

Série Flores

Série Flores

Esporte na Colônia

Série Natureza 01

Série Natureza 05

Caxambu

Caxambu

Caxambu - 02

Caxambu - 01

Penumbra...

Aglomeração...

Portão florido...

Barra Palace

Conjunto Harmonioso...

Reunião privada...

Espaços ocupados...

Arquitetura Perfeita...

Convergência II

Convergência I