Dênis Athanázio 15 de agosto de 2016

denis a temperança

http://obviousmag.org/denis_athanazio/
https://denisathanazio.wordpress.com/

Não sei se essa palavra é muito popular nos dias de hoje. Resumidamente, denominamos temperança como a característica da pessoa que consegue equilibrar suas próprias vontades, extintos.

Algumas propagandas nos dizem para jogarmos tudo para o alto e vivermos sem fronteiras. Depois nos vendem sofás macios para não sairmos de casa. Outras, na praia e com mulheres de biquíni, nos estimulam ao máximo a comprarmos cerveja e em seguida, em letras minúsculas, avisam que temos que beber com moderação. E aí? O que fazer?

O meio termo, a harmonia e a sensibilidade passam por uma linha tênue entre a agressividade e a brandura, entre o silêncio e o som, entre o tudo e o nada.

Muitas pessoas acham que a postura radical em qualquer vertente da vida é para os fortes. Outros pensam como “aquele indivíduo consegue viver tão parado e com uma vida tão regrada? Ou ser tão passivo em tudo o que faz? Acho que a forma mais difícil de se viver não é nenhuma dessas. Complicado mesmo é caminhar entre esses dois mundos, no “meio”, ou, como disse Clarice Lispector, sobre ela “Sempre conservei uma aspa à esquerda e à direita de mim”.

Entendo que uma das belezas da música está nas notas de preparação que anunciam o gran finale do principal momento da composição. No futebol não presto tanto atenção no gol do goleador e, sim, no jogador que conseguiu enxergar o futuro para, no agora, dar um “presente” de passe para o atacante ficar na cara do gol.

Posso ser considerado uma cara do tipo estranho, mas gosto mesmo é de estar no ciclo da vida naquele momento do “depois saída e antes da chegada”.

O equilíbrio e a medida certa das coisas não são fáceis de se conseguir, ou melhor, de se conquistar. É necessário sutileza e percepção. Ser sexy sem ser vulgar, ser romântico sem ser meloso, se impor com certa agressividade sem ser mal educado, dar atenção a alguém sem sufocá-la e saber respeitar os momentos de solidão do outro. Nesse sentido é sempre mais fácil agir sem temperança. Conheço pessoas que se orgulham e dizem: “Comigo é assim: Chego chegando e derrubo tudo, doa a quem doer” ou, “Quando não é para fazer, não há pessoa no mundo que consiga me tirar do lugar”. As guerras, a falta de diálogo, a intolerância e a inércia doentia sempre andam por esse percurso do “ Ou tudo, ou nada.”

Sim, realmente acho que viver é perigoso, como bem disse Guimarães Rosa. E que também precisamos de sabedoria para viver. Até porque não é sempre ou (quase nunca) que conseguimos equilibrar as coisas na dose, no tempero e precisão certos. Não existe receita pronta, mas fazer uma autoanálise sempre é bom. Com o tempo e talvez com algumas cicatrizes no corpo, você poderá se tornar uma pessoa mais interessante, uma companhia mais agradável, aprenderá a escolher quais batalhas deve entrar. Saberá temperar a vida do mesmo jeito e precisão que sua avó consegue temperar o frango, e, que, por mais que você tente, nunca fica igual ao dela. Mas ficará com o sabor que você der a ele.

Obs: O autor é Psicólogo, palestrante, terapeuta de família casal.
Imagem enviada pelo autor.

Este texto expressa exclusivamente a opinião do autor e foi publicado da forma como foi recebido, sem alterações pela equipe do Entrelaços.


busca
autores

Autores

biblioteca

Biblioteca

Entrelaços do Coração é uma revista online e sem fins lucrativos compartilhada por diversos autores. Neste espaço, você encontra várias vertentes da literatura: atualidades, crônicas, reportagens, contos, poesias, fotografias, entre outros. Não há linha específica a ser seguida, pois acreditamos que a unidade do SER é buscada na multiplicidade de ideias, sonhos, projetos. Cada autor assume inteira responsabilidade sobre o conteúdo, não representando necessariamente a linha editorial dos demais.
Poemas Silenciosos

Flickr do (Entre)laços

ExposiçãoDesenhos

Série "Natureza"

Série Natureza

DeJanelaEmJanela

DeCostas

Série "Detalhes"

Série "MoradaImprovisada"

Série Morada Improvisada

Finados

Tratando de peixe

Série Flores

Série Flores

Esporte na Colônia

Série Natureza 01

Série Natureza 05

Caxambu

Caxambu

Caxambu - 02

Caxambu - 01

Penumbra...

Aglomeração...

Portão florido...

Barra Palace

Conjunto Harmonioso...

Reunião privada...

Espaços ocupados...

Arquitetura Perfeita...

Convergência II

Convergência I