[email protected]

Vendo e refletindo sobre a situação que estamos  vivendo, conhecida por todos nós, através dos meios de Comunicação e da Realidade, tanto no Mundo, como no nosso Brasil, chega-me ao pensamento esta pergunta: “será que Deus quer isto???
– Sabemos que não é “vontade D’Ele,” pois são tantos os filhos que sofrem e não foi para o sofrimento quem ELE os criou…”
Aí me chega sempre também ao pensamento esta canção que certamente é conhecida por muitos de  vocês.

É antiga, mas sempre dá para ser refletida, também no dia de hoje: (Desculpem que nem me lembro do nome do autor!)

“O MUNDO QUE EU QUIS”

Não é esta aí a NATUREZA que eu quis/ que tomba indefesa , perdendo a  beleza,/ trazendo a tristeza na terra que eu fiz.
Não é esta aí a TERRA que eu quis/ desfeita em pedaços por grandes ricaços,/ por mãos criminosas de homens que eu fiz.
Não é este aí o HOMEM que eu quis/ que vive oprimido, que anda perdido, que cai abatido no mundo que eu fiz.
Não é esta aí a IGREJA que eu quis/ formada por gente parada, isolada,/ bem pouco engajada no mundo que eu fiz.
Será que eu falhei? Me digam vocês./ Será que eu  pus muita água no mar? Será que o calor do meu Sol a queimar?/
Se acaso é assim, perdão eu errei.
Agora eu lhes digo o MUNDO que eu quis:/ As estrelas não brigam, o sol não se afasta,/ o mar não soçobra na terra que eu fiz.
Agora eu lhes digo a TERRA que eu quis: sem ódio, sem guerra, sem tanta injustiça,/
que ferem meu filho, o homem  que eu fiz.
Agora eu lhes digo a IGREJA que eu quis:/
com gente empenhada, que luta à procura/ de um mundo fraterno, do jeito que eu quis.
Será que eu falhei, sendo bom demais?/ Será que  o amor, a justiça e a paz/
não valem mais nada neste mundo meu//Se acaso é assim, perdão eu errei.
Agora eu lhe digo o HOMEM que eu quis:/ um homem liberto, fraterno e aberto, fazendo da vida um canto feliz.”

Que a nossa vida seja testemunho dessa liberdade e fraternidade!

Este texto expressa exclusivamente a opinião do autor e foi publicado da forma como foi recebido, sem alterações pela equipe do Entrelaços.


busca
autores

Autores

biblioteca

Biblioteca

Entrelaços do Coração é uma revista online e sem fins lucrativos compartilhada por diversos autores. Neste espaço, você encontra várias vertentes da literatura: atualidades, crônicas, reportagens, contos, poesias, fotografias, entre outros. Não há linha específica a ser seguida, pois acreditamos que a unidade do SER é buscada na multiplicidade de ideias, sonhos, projetos. Cada autor assume inteira responsabilidade sobre o conteúdo, não representando necessariamente a linha editorial dos demais.
Poemas Silenciosos

Flickr do (Entre)laços

ExposiçãoDesenhos

Série "Natureza"

Série Natureza

DeJanelaEmJanela

DeCostas

Série "Detalhes"

Série "MoradaImprovisada"

Série Morada Improvisada

Finados

Tratando de peixe

Série Flores

Série Flores

Esporte na Colônia

Série Natureza 01

Série Natureza 05

Caxambu

Caxambu

Caxambu - 02

Caxambu - 01

Penumbra...

Aglomeração...

Portão florido...

Barra Palace

Conjunto Harmonioso...

Reunião privada...

Espaços ocupados...

Arquitetura Perfeita...

Convergência II

Convergência I