Odete foto

Quanto encanto presenciamos nos sonhos e desempenho dos jovens com sua destreza, elegância, beleza!…

Quanto respeito e veneração deveríamos dispensar ao equilíbrio, experiência e sabedoria dos adultos e idosos!…

A juventude é efêmera. A maturidade é perene.
O nosso “irmão tempo”, usando a expressão do grande Santo de Assis “é inexorável. Passa igual para todos.”

Portanto, não é mérito ser jovem, nem crime, ser adulto ou idoso.

E acrescentamos ainda que é SENTENÇA DIVINA: nascer, crescer, envelhecer e morrer.

Entretanto, verificamos muitas vezes que esta inconteste realidade é ignorada, desconhecida, ou melhor, desrespeitada por muitos.

Pois, atualmente observamos com frequência nas repartições, empresas, na sociedade, no ambiente familiar e até nos conventos, uma injusta preferência pelos jovens.

Admitem-se e promovem-se constantemente candidatos a cargos, postos, gestão, pelo critério inescrupuloso do aspecto físico, envolvendo o que se intitula de “boa aparência”, isto é, rosto bonito, corpo escultural, sorriso contagiante, atração pessoal.

A verdadeira beleza e real valor não se encontram no exterior das pessoas, mas no fundo dos seus corações, no íntimo das suas almas, no segredo da sua consciência e inteligência.

Não queremos de forma alguma preterir, nem condenar a preferência pelos jovens, porque a eles poderão estar aliadas as mais belas, perfeitas e completas qualidades e virtudes, total preparo e pleno conhecimento exigido para um excepcional desempenho do seu serviço.

O que com certeza constitui a mais hedionda injustiça é o terrível prejudicar a ascensão profissional de um adulto, na maioria das vezes de conduta irrepreensível, vasto conhecimento da “história da vida” e invejável sabedoria. E ainda, que tanto já contribui para o crescimento do seu ambiente de trabalho, imputando-lhe apenas como empecilho, a IDADE.

Evoquemos aqui as palavras do Eclesiastes: Muitas vezes a INJUSTIÇA ocupa o lugar do DIREITO e a iniquidade ocupa o lugar da JUSTIÇA.

Que as oportunidades sejam concedidas conforme a capacidade de cada um, quer jovem ou adulto.

Lembremos que nada do presente prescinde do passado.
Todas as grandes invenções atuais fundamentam-se nas diretrizes primeiras dos seus idealizadores.

“O homem é o futuro do homem”.
Todas as flores do HOJE são sementes dos “ONTENS”.
O jovem precisa incondicionalmente da experiência, da orientação, do amor e do saber do adulto.

Não contemos a nossa idade pelos anos, mas pela aquisição de riqueza e do valor dos três “Cs” – Conhecimento, Caráter e Caridade.

Devemos prosperar sempre pelo autêntico merecimento e nunca pela injusta proteção.
Enfim, deixemos aqui em veemente apelo aos responsáveis pelo destino profissional dos trabalhadores:

Que sua preferência, escolha ou indicação seja justa e orientada pela lisura de suas íntegras convicções pessoais.

A JUSTIÇA alegra e agrada a Deus.
A JUSTIÇA é imposta e abençoada por Deus.
A JUSTIÇA É LEI DE DEUS E DOS HOMENS.

Obs: Texto retirado do livro da autora – Retalhos do cotidiano.

Este texto expressa exclusivamente a opinião do autor e foi publicado da forma como foi recebido, sem alterações pela equipe do Entrelaços.


busca
autores

Autores

biblioteca

Biblioteca

Entrelaços do Coração é uma revista online e sem fins lucrativos compartilhada por diversos autores. Neste espaço, você encontra várias vertentes da literatura: atualidades, crônicas, reportagens, contos, poesias, fotografias, entre outros. Não há linha específica a ser seguida, pois acreditamos que a unidade do SER é buscada na multiplicidade de ideias, sonhos, projetos. Cada autor assume inteira responsabilidade sobre o conteúdo, não representando necessariamente a linha editorial dos demais.
Poemas Silenciosos

Flickr do (Entre)laços

ExposiçãoDesenhos

Série "Natureza"

Série Natureza

DeJanelaEmJanela

DeCostas

Série "Detalhes"

Série "MoradaImprovisada"

Série Morada Improvisada

Finados

Tratando de peixe

Série Flores

Série Flores

Esporte na Colônia

Série Natureza 01

Série Natureza 05

Caxambu

Caxambu

Caxambu - 02

Caxambu - 01

Penumbra...

Aglomeração...

Portão florido...

Barra Palace

Conjunto Harmonioso...

Reunião privada...

Espaços ocupados...

Arquitetura Perfeita...

Convergência II

Convergência I