Para nós parece que foi ontem, mas já faz 01 ano. Um ano de saudade, de ausência, de lembranças. Mesmo tendo curtido muitos momentos juntos, sempre fica algo que não foi dito, deixamos para depois, pois consciente ou inconscientemente achamos que temos muito tempo pela frente. O nosso tempo é muito curto, ele voa, é o aqui e o agora, passou perdemos a chance. O outro momento, é outro momento, com as suas novidades e vamos vivendo aquele turbilhão.
          Aí vem o tempo e dá aquela parada e não dá mais tempo para nada e não temos mais tempo presente nem futuro, só passado, aí nos lembramos do quanto deixamos de fazer, de falar e de ser. Por mais que tenhamos feito, dito ou sido, tínhamos muito mais.
          Viver é um constante aprendizado, então aproveitemos todos os acontecimentos bons ou ruins e procuremos ser melhores a partir deles.
          É provável que nunca vamos fazer o bastante, por que quando queremos bem, o melhor nunca é o suficiente. E quando perdemos o nosso bem querer aí é que parece insignificante tudo o que fizemos.
          Então como dizia o poeta vivamos como se não houvesse amanhã. Vivamos intensamente hoje, se houver amanhã aproveitaremos novamente, porque quando as saudades chegarem, os sofrimentos serão menores, pois as lembranças boas são maiores do que as ruins e as nossas saudades doerão menos.
          É bom termos sempre em mente, que tudo passa muito rápido, o tempo urge, o tempo voa. Então vivamos cada dia como se fosse o último, de preferência da melhor forma, fazendo o bem e nos amando uns aos outros, sem levar em consideração os defeitos, pois estes todos os temos. Assim valorizemos as virtudes pois são estas que prevalecem quando a saudade se torna presente.
          Esta é a lição que tiramos com a falta que Heber nos faz.
Este texto expressa exclusivamente a opinião do autor e foi publicado da forma como foi recebido, sem alterações pela equipe do Entrelaços.


busca
autores

Autores

biblioteca

Biblioteca

Entrelaços do Coração é uma revista online e sem fins lucrativos compartilhada por diversos autores. Neste espaço, você encontra várias vertentes da literatura: atualidades, crônicas, reportagens, contos, poesias, fotografias, entre outros. Não há linha específica a ser seguida, pois acreditamos que a unidade do SER é buscada na multiplicidade de ideias, sonhos, projetos. Cada autor assume inteira responsabilidade sobre o conteúdo, não representando necessariamente a linha editorial dos demais.
Poemas Silenciosos

Flickr do (Entre)laços

ExposiçãoDesenhos

Série "Natureza"

Série Natureza

DeJanelaEmJanela

DeCostas

Série "Detalhes"

Série "MoradaImprovisada"

Série Morada Improvisada

Finados

Tratando de peixe

Série Flores

Série Flores

Esporte na Colônia

Série Natureza 01

Série Natureza 05

Caxambu

Caxambu

Caxambu - 02

Caxambu - 01

Penumbra...

Aglomeração...

Portão florido...

Barra Palace

Conjunto Harmonioso...

Reunião privada...

Espaços ocupados...

Arquitetura Perfeita...

Convergência II

Convergência I