A tradicional saudação FELIZ NATAL!… usada mundialmente na época natalina, está se tornando, ou melhor, já se tornou, para muitas pessoas, um cumprimento quase automático.
          É que os homens realmente esquecem ou desconhecem o verdadeiro sentido do Natal, comemoração do nascimento DAQUELE que nos salvou, e cujo anúncio aos pastores, pelos anjos, constituiu a notícia mais importante da Terra.
          Com certeza, melhor seria não desejar, mas proporcionar autenticamente um NATAL FELIZ aos IRMÃOS, oferecendo-lhes generosamente as nossas posses e talentos, sempre que a necessidade dos mesmos reclamar.
          No início do Cristianismo, os cristãos cristanizavam as festas pagãs. E assim, em Roma, a partir aproximadamente do ano 300d.C., começou a se comemorar, no dia 25 DE DEZEMBRO, a festa pagã intitulada “Nascimento do Sol Invicto”, em homenagem ao Deus Sol, quando este acabava de passar pelo ponto de maior distância do equador, com noites mais longas, e entrar num ritmo de noites mais curtas e dias mais longos, dando a impressão de que o Sol renascia.
           Os Cristãos, então, querendo combater o paganismo, criaram no mesmo dia 25 DE DEZEMBRO a festa cristã do nascimento do VERDADEIRO SOL, a única LUZ INVICTA – JESUS, surgindo o NATAL que se propagou por toda a parte e hoje é uma festa cristã universal. O NATAL substituiu a vitória pagã da luz sobre as trevas, do dia sobre a noite, pela invencível VITÓRIA cristã da SALVAÇÃO – CRISTO, sobre a queda original.
          Entretanto, é interessante lembrar que não há um real conhecimento sobre a data exata do nascimento de Jesus.
          Hoje, ao contrário, as festas cristãs são paganizadas. Pois, o Natal, para muitos, é época de dar e ganhar presentes, enviar e receber cartões, comedorias e bebidas. Para os comerciantes é tempo de vendas acrescidas e lucro. Para o povo em geral é a vez do consumismo. Comprar!… Comprar!…
          Enfim, que é NATAL?
          Natal é hoje. Natal foi ontem. NATAL será amanhã. NATAL não tem começo nem fim. É como o homenageado da GRANDE FESTA – infinito, eterno.
          Sempre é NATAL para aqueles que TODOS OS DIAS estão unidos ao DEUS-CRIANCINHA DE BELÉM, descobrindo nos OUTROS o tão esperado EMANUEL e tratando-os conforme a VONTADE DIVINA.
          Dessa forma, poderemos, na NOITE SANTA, experimentar as alegrias do repicar dos sinos, do brilhar dos fogos, do entoar dos cantos, do esplendor das luzes e do executar das músicas, dizendo ao IRMÃO: FELIZ NATAL!… e ainda acrescentar: eu quero te oferecer o presente de um NATAL FELIZ.
* Obs: Texto retirado do livro da autora – Retalhos do Cotidiano
Este texto expressa exclusivamente a opinião do autor e foi publicado da forma como foi recebido, sem alterações pela equipe do Entrelaços.


busca
autores

Autores

biblioteca

Biblioteca

Entrelaços do Coração é uma revista online e sem fins lucrativos compartilhada por diversos autores. Neste espaço, você encontra várias vertentes da literatura: atualidades, crônicas, reportagens, contos, poesias, fotografias, entre outros. Não há linha específica a ser seguida, pois acreditamos que a unidade do SER é buscada na multiplicidade de ideias, sonhos, projetos. Cada autor assume inteira responsabilidade sobre o conteúdo, não representando necessariamente a linha editorial dos demais.
Poemas Silenciosos

Flickr do (Entre)laços

ExposiçãoDesenhos

Série "Natureza"

Série Natureza

DeJanelaEmJanela

DeCostas

Série "Detalhes"

Série "MoradaImprovisada"

Série Morada Improvisada

Finados

Tratando de peixe

Série Flores

Série Flores

Esporte na Colônia

Série Natureza 01

Série Natureza 05

Caxambu

Caxambu

Caxambu - 02

Caxambu - 01

Penumbra...

Aglomeração...

Portão florido...

Barra Palace

Conjunto Harmonioso...

Reunião privada...

Espaços ocupados...

Arquitetura Perfeita...

Convergência II

Convergência I