Laudi Flor 19 de dezembro de 2011

[email protected]

Ela falava ao telefone e caminhava “nervosamente” no pátio do aeroporto. Dizia que sentia muito mas não entendeu a mensagem e não conseguiu adivinhar de que se tratava o recado, por isso mesmo, não teve nenhuma reação.

Não consegui saber o desfecho final da conversa mas sempre tive desejo de entender a linguagem dos sinais. Não me refiro à linguagem exercitada pelos surdos, ( Libras-LS), refiro-me, aquela em que inexistem frases audíveis e que falam mais que um dicionário inteiro; a linguagem dos sinais, do amor e dos amantes, a linguagem incondicional da mãe para o filho, a linguagem dos poetas e seresteiros, os sinais do tempo, se vai cair a chuva pra molhar a terra ou vai fazer sol de rachar, os sinais da idade, os primeiros cabelos brancos, o significado premonitório dos sonhos.

Meu bisavô era Profeta da Chuva, sabia observar a natureza, e previa certeiramente quando o tempo ia mudar. Se o céu estava estrelado, a chuva não caía (tão romântico), sem dúvida, ele entendia os sinais do tempo.

Alceu Valença, diz em sua música, Anunciação: “Tu vens, tu vens, eu já escuto teus sinais”, porém, devido a minha pouca experiência com esse tipo de linguagem, prefiro Djavan, quando diz: “Teus sinais me confundem da aos pés mas por dentro eu te devoro. Teu olhar não me diz exato quem tu és mesmo assim eu te devoro”.

Obs; Imagem enviada pela autora.

Este texto expressa exclusivamente a opinião do autor e foi publicado da forma como foi recebido, sem alterações pela equipe do Entrelaços.


busca
autores

Autores

biblioteca

Biblioteca

Entrelaços do Coração é uma revista online e sem fins lucrativos compartilhada por diversos autores. Neste espaço, você encontra várias vertentes da literatura: atualidades, crônicas, reportagens, contos, poesias, fotografias, entre outros. Não há linha específica a ser seguida, pois acreditamos que a unidade do SER é buscada na multiplicidade de ideias, sonhos, projetos. Cada autor assume inteira responsabilidade sobre o conteúdo, não representando necessariamente a linha editorial dos demais.
Poemas Silenciosos

Flickr do (Entre)laços

ExposiçãoDesenhos

Série "Natureza"

Série Natureza

DeJanelaEmJanela

DeCostas

Série "Detalhes"

Série "MoradaImprovisada"

Série Morada Improvisada

Finados

Tratando de peixe

Série Flores

Série Flores

Esporte na Colônia

Série Natureza 01

Série Natureza 05

Caxambu

Caxambu

Caxambu - 02

Caxambu - 01

Penumbra...

Aglomeração...

Portão florido...

Barra Palace

Conjunto Harmonioso...

Reunião privada...

Espaços ocupados...

Arquitetura Perfeita...

Convergência II

Convergência I