Tomé 29 de junho de 2010

 

Amanheceu meio frio
mas o sol fez uma promessa que
o seu calor seria sentido e
celebraríamos a sua beleza.

Não gosto de uma mentira e
ele não me mentiu, pois
saiu com tanto esplendor que
me lembrava de ti.

Um vento, pouco mais que uma brisa
beijava o meu rosto de levezinho
deixando paz no meu espírito e
lágrimas exudando nos meus olhos.

Tão bom se estivesseis na minha vista e
melhor mansa nos meus braços,
mas basta quando posso te perceber
aqui pulsando no meu coração.

Não posso pegar no sol brilhando e
não posso te abraçar, porém
sei que ele me banha no seu calor e
tu me dás uma razão pra viver.

Este texto expressa exclusivamente a opinião do autor e foi publicado da forma como foi recebido, sem alterações pela equipe do Entrelaços.


busca
autores

Autores

biblioteca

Biblioteca

Entrelaços do Coração é uma revista online e sem fins lucrativos compartilhada por diversos autores. Neste espaço, você encontra várias vertentes da literatura: atualidades, crônicas, reportagens, contos, poesias, fotografias, entre outros. Não há linha específica a ser seguida, pois acreditamos que a unidade do SER é buscada na multiplicidade de ideias, sonhos, projetos. Cada autor assume inteira responsabilidade sobre o conteúdo, não representando necessariamente a linha editorial dos demais.
Poemas Silenciosos

Flickr do (Entre)laços

ExposiçãoDesenhos

Série "Natureza"

Série Natureza

DeJanelaEmJanela

DeCostas

Série "Detalhes"

Série "MoradaImprovisada"

Série Morada Improvisada

Finados

Tratando de peixe

Série Flores

Série Flores

Esporte na Colônia

Série Natureza 01

Série Natureza 05

Caxambu

Caxambu

Caxambu - 02

Caxambu - 01

Penumbra...

Aglomeração...

Portão florido...

Barra Palace

Conjunto Harmonioso...

Reunião privada...

Espaços ocupados...

Arquitetura Perfeita...

Convergência II

Convergência I