novembro 2009.

Mística não se confunde com mistificação, nem com misticismo, embora as palavras tenham a mesma raiz. Mistificação significa falsear, enfeitar ou deformar uma realidade, com a intenção de iludir a boa-fé das pessoas. Misticismo é a visão religiosa ou a explicação religiosa que fala da relação ou da contemplação direta e íntima com a divindade.

Esotéricos e góticos, santos e militantes, movimentos sociais e comunidades religiosas se apropriam da palavra “mística”. Uns fazem mística, outros dizem que têm mística, outros, ainda, são místicos. Vale saber várias idéias sobre a mística:

 Mística deriva de mistério. Conhecer mais e mais, entrar em comunhão cada vez mais profunda com a realidade que nos envolve, ir para além de qualquer horizonte – é fazer a experiência do mistério. Todas as coisas têm seu outro lado. Captar o outro lado das coisas e dar-se conta de que o visível é parte do invisível: eis a obra da mística.

 Mística é a capacidade de se comover diante do mistério de todas as coisas. Não é pensar as coisas, mas sentir as coisas tão profundamente que percebemos o mistério fascinante que as habita. O que importa é sentir sua atuação e celebrar a presença desta realidade essencial. Viver esta dimensão no cotidiano é cultivar a mística.

A mística é alma de um povo. A mística é a alma do sujeito coletivo, a identidade que se revela como uma paixão, que nos ajuda a ‘sacudir a poeira e dar a volta por cima’. Suportarei tudo, porque há em mim uma alegria, que nada nem ninguém conseguirá jamais matar!

 É nessa alegria que está a força dos militantes da causa social, é no sentimento da certeza de que se luta por uma causa justa, é na energia interior que lhes impulsiona todo vigor e coragem, que faz as pessoas suportarem tudo, mesmo a perda de companheiros; é aí que materializa a mística.

 A mística é o momento de reafirmar o compromisso com os ideais de uma concepção, de difundi-la socialmente, fortalecê-la politicamente, consolidá-la e legitimá-la ideologicamente e a forma de concretizá-la, aqui e agora.

 A mística irriga, pela paixão, a razão e nos ajuda a ser mais humanos, dispostos e a desafia coletivamente nossos limites; nos impulsiona a ir além do esperado, alimenta os valores e nos faz sentir parte de uma grande família.

Este texto expressa exclusivamente a opinião do autor e foi publicado da forma como foi recebido, sem alterações pela equipe do Entrelaços.


busca
autores

Autores

biblioteca

Biblioteca

Entrelaços do Coração é uma revista online e sem fins lucrativos compartilhada por diversos autores. Neste espaço, você encontra várias vertentes da literatura: atualidades, crônicas, reportagens, contos, poesias, fotografias, entre outros. Não há linha específica a ser seguida, pois acreditamos que a unidade do SER é buscada na multiplicidade de ideias, sonhos, projetos. Cada autor assume inteira responsabilidade sobre o conteúdo, não representando necessariamente a linha editorial dos demais.
Poemas Silenciosos

Flickr do (Entre)laços

ExposiçãoDesenhos

Série "Natureza"

Série Natureza

DeJanelaEmJanela

DeCostas

Série "Detalhes"

Série "MoradaImprovisada"

Série Morada Improvisada

Finados

Tratando de peixe

Série Flores

Série Flores

Esporte na Colônia

Série Natureza 01

Série Natureza 05

Caxambu

Caxambu

Caxambu - 02

Caxambu - 01

Penumbra...

Aglomeração...

Portão florido...

Barra Palace

Conjunto Harmonioso...

Reunião privada...

Espaços ocupados...

Arquitetura Perfeita...

Convergência II

Convergência I