(
[email protected])

Prezado Dep. Raul Jungmann,

Sou seu conterrâneo e fui eleitor de Vossa Excelência quando morava em Pernambuco, para onde brevemente espero retornar. Durante muitos anos, fui grande admirador e tinha muito respeito por Vossa Excelência e seu trabalho, quando Ministro e também pela sua ação parlamentar. Hoje, porém, questiono a sua ação parlamentar e a do seu partido, o PPS.
A imprensa divulgou, recentemente, informações de que a equipe econômica do Governo detectou a necessidade de se proceder a modificação nas regras da Poupança. Embora considerada necessária, como se demonstrará logo adiante, o Presidente Lula já manifestou a sua preocupação, determinando que o Ministério da Fazenda e a suaequipe técnica examine o assunto com muita cautela, tendo em vista ter consciência de que é justamente na Poupança onde se encontram as economias adquiridas, na maioria das vezes com tanto sacrifício, por milhões de pessoas pobres e da classe média brasileira.
É que, como noticiado pela imprensa, a queda dos juros, que vem ocorrendo paulatinamente por determinação do Banco Central – defendida praticamente, à unanimidade, pelos brasileiros – tem também o seu lado negativo. De fato, com a redução da chamada Taxa SELIC, a aplicação em títulos públicos, por grandes investidores, deixa de ser atrativa, levando os aplicadores desses Fundos – que garantem a rolagem da dívida interna do nosso País – provavelmente a aplicar na Poupança.
Como isso, a Poupança, cujos recursos ali aplicados, são dirigidos para financiamento de Longo Prazo, principalmente para o financiamento imobiliário, passaria a ter recursos instáveis que poderiam ser sacados a qualquer momento, uma vez que os grandes aplicadores dos títulos públicos, entre outros, pulam de uma aplicação para qualquer outro ativo financeiro que lhes possibilitem maior rendimentos, sem qualquer compromisso a não ser com o lucro.
Observa-se, assim, que a possível alteração das regras da Caderneta de Poupança (talvez reduzindo um pouco o rendimento), embora não seja uma boa coisa, parece dependendo dos estudos da equipe econômica – um mal necessário.
Fiquei surpreso e profundamente indignado ao ouvir e ver, recentemente, a propaganda do seu partido, o PPS, em que Vossa Excelência, a uma certa altura, AFIRMA que o Presidente Lula vai fazer com a POUPANÇA o mesmo que o Pres. Collor fez, isto é, o CONFISCO, que tanto mal causou a todos os brasileiros, principalmente aos pequenos poupadores .
O próprio Collor admitiu publicamente – como foi noticiado pela grande imprensa – que o confisco da Poupança foi um grande erro que cometeu.
Não obstante essa declaração do Pres. Collor, pode-se constatar, à exaustão, uma distância de ANOS-LUZ entre a trajetória e atos do Pres. Lula – comprovados nos 7 anos do Governo Lula –, com a trajetória e atos do Pres. Collor.
As pessoas de boa-fé, honestas, mesmo da oposição, não podem desconhecer o extraordinário trabalho social do Governo Lula, em favor dos mais carentes, dos mais necessitados, nas áreas de educação, saúde, assistência social, entre outros. BASTA SABER LER E CONSULTAR OS ÍNDICES SOCIAIS.
A OPOSIÇÃO, NUM ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITO COMO O NOSSO, TEM UM PAPEL INDISPENSÁVEL, FUNDAMENTAL MESMO, NA CONSTRUÇÃO DA DEMOCRACIA, NA FISCALIZAÇÃO DOS ATOS DO PODER PÚBLICO, NO APERFEIÇOAMENTO DAS PROPOSTAS ORIUNDAS DO EXECUTIVO.
DETÉM, POR OUTRO LADO, IMENSA RESPONSABILIDADE DE FAZER UMA OPOSIÇÃO CONSTRUTIVA, PROPOSITIVA, E NÃO SE LIMITAR A TRAZER AO PAÍS INFORMAÇÕES FALSAS, INFUNDADAS, QUE EQUIVALE EM APOSTAR NO “QUANTO PIOR, MELHOR”, COMO DEFENDIA, PELOS SEUS ATOS E PROPOSTAS, EM TEMPOS PASSADOS, A ALA MAIS RADICAL DO PT, ENTÃO TÃO CONDENADA.
OBSERVO QUE, LAMENTAVELMENTE, O PPS E VOSSA EXCELENCIA, EM VEZ DE PROPOR ALTERNATIVAS PARA SOLUÇÃO DO PROBLEMA, DE MODO A EVITAR – QUEM SABE –, QUE SE TOQUE NAS ATUAIS REGRAS DA POUPANÇA, ESTÁ TRILHANDO NA CONDENÁVEL PRÁTICA DE SE LIMITAR A DENUNCIAR (É MAIS FÁCIL, NÃO SENHOR DEPUTADO?), SEM PROPOR SOLUÇÃO ALGUMA PARA O CASO, O QUE EQUIVALE ÀDEFESA DO “QUANTO PIOR, MELHOR”.
O MAIS GRAVE É QUE TANTO O PPS QUANTO VOSSA EXCELÊNCIA ESTÃO LABORANDO EM REFINADA MÁ-FÉ PORQUE – PARA MIM INEXISTE DÚVIDA ALGUMA – SABEM TÃO BEM QUE O CONFISCO DA POUPANÇA JAMAIS FOI NEM SERÁ COGITADO. AS PESSOAS ESCLARECIDAS DO PAÍS SABEM QUE NÃO HÁ O MENOR INDÍCIO,NEM A MENOR POSSIBILIDADE CONCRETA DE O GOVERNO VIR A ADOTAR A REPUDIADA MEDIDA.
TAL ACUSAÇÃO É APENAS PROPAGANDA ENGANOSA E IRRESPONSÁVEL DO PPS E DAQUELES QUE, COMO VOSSA EXCELÊNCIA, ESTÃO INDUZINDO O POVO – COM FINS ABSOLUTAMENTE ELEITOREIROS, PRATICANDO POLÍTICA COM “P” MINÚSCULO – , A RETIRAR O SEU DINHEIRO DA CADERNETA DE POUPANÇA, O QUE PODERIA SER UMA COISA TEMERÁRIA PARA A ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA.
ISTO É UM DESERVIÇO AO PAÍS. VOSSA EXCELÊNCIA E O SEU PARTIDO, O PPS, NÃO IMAGINAM QUANTOS VOTOS, MERECIDAMENTE, VOCÊS PERDERAM COM ESSA FALSA DENÚNCIA. A MENTIRA – TODOS SABEM – TEM PERNAS CURTAS.
SINCERAMENTE, EU ESPERAVA ALGO MELHOR DO PPS E TAMBÉM DE VOSSA EXCELÊNCIA.
MEUS PÊSAMES.
Este texto expressa exclusivamente a opinião do autor e foi publicado da forma como foi recebido, sem alterações pela equipe do Entrelaços.


busca
autores

Autores

biblioteca

Biblioteca

Entrelaços do Coração é uma revista online e sem fins lucrativos compartilhada por diversos autores. Neste espaço, você encontra várias vertentes da literatura: atualidades, crônicas, reportagens, contos, poesias, fotografias, entre outros. Não há linha específica a ser seguida, pois acreditamos que a unidade do SER é buscada na multiplicidade de ideias, sonhos, projetos. Cada autor assume inteira responsabilidade sobre o conteúdo, não representando necessariamente a linha editorial dos demais.
Poemas Silenciosos

Flickr do (Entre)laços

ExposiçãoDesenhos

Série "Natureza"

Série Natureza

DeJanelaEmJanela

DeCostas

Série "Detalhes"

Série "MoradaImprovisada"

Série Morada Improvisada

Finados

Tratando de peixe

Série Flores

Série Flores

Esporte na Colônia

Série Natureza 01

Série Natureza 05

Caxambu

Caxambu

Caxambu - 02

Caxambu - 01

Penumbra...

Aglomeração...

Portão florido...

Barra Palace

Conjunto Harmonioso...

Reunião privada...

Espaços ocupados...

Arquitetura Perfeita...

Convergência II

Convergência I