([email protected])

Tenho a impressão de estar vivendo em um país, no qual eu preciso me declarar Negro, Índio, Pobre, Pardo…Mas eu sou brasileiro nortista e trago um pouco de tudo isso em meu rosto curtido pelo sol, em minhas mãos calejadas, resultado do manuseio da enxada e do terçado, em minha pouca estatura e em meu semblante de cidadão que sabe muito bem da dificuldade de se querer cursar uma faculdade. No entanto, não quero me declarar isso ou aquilo para provar que tenho competência. Entendo que o sistema de cotas seja uma conquista dos grupos organizados, porém é uma política que humilha e ridiculariza meu povo. Quero estar na Universidade não por ser Negro, Índio…quero estar lá porque sou capaz, porque sou cidadão brasileiro.

Não sou menos nem mais que ninguém, mas quero respeito e exijo que me tratem como cidadão de direito neste País. Ao me declarar negro posso estar negando meu sangue indígena. Posso estar matando a esperança de perpetuar a miscigenação, como se fossemos capazes de separar nossas raízes. Como provar que sou pobre entre milhões de miseráveis e tantos famintos que não querem cota, querem somente ter comida para alimentar seus filhos desnutridos. Quero uma política educacional mais justa e com menos cotas.
Quando vamos conseguir de fato nossa liberdade se nos contentamos com cartas de alforria que nos dão direitos reservados e pela metade. Até quando vão nos escravizar dando-nos migalhas da sobra dos abastados que mesmo sendo Negros, Índios, Pardos….tem privilégios e não precisam de cotas para roubar e engordar suas contas bancárias e comprar seu clareamento de brasileiros europeus.

Sinto-me envergonhado de ver meu povo sendo classificado como mercadoria, como produto que carrega um rótulo. Sou Negro, sou Índio, sou Pardo, sou Pobre… Sou genuinamente brasileiro, isso basta. Não quero me declarar isso ou aquilo,
Eu sou BRASILEIRO, PARAENSE, SANTARENO!!!!! Não quero cotas, quero respeito!!!!

*Professor da rede pública municipal de Santarém
Graduado em Pedagogia
Especialista em Ciências Sociais para o Ensino Médio
Graduando do curso de Química

Este texto expressa exclusivamente a opinião do autor e foi publicado da forma como foi recebido, sem alterações pela equipe do Entrelaços.


busca
autores

Autores

biblioteca

Biblioteca

Entrelaços do Coração é uma revista online e sem fins lucrativos compartilhada por diversos autores. Neste espaço, você encontra várias vertentes da literatura: atualidades, crônicas, reportagens, contos, poesias, fotografias, entre outros. Não há linha específica a ser seguida, pois acreditamos que a unidade do SER é buscada na multiplicidade de ideias, sonhos, projetos. Cada autor assume inteira responsabilidade sobre o conteúdo, não representando necessariamente a linha editorial dos demais.
Poemas Silenciosos

Flickr do (Entre)laços

ExposiçãoDesenhos

Série "Natureza"

Série Natureza

DeJanelaEmJanela

DeCostas

Série "Detalhes"

Série "MoradaImprovisada"

Série Morada Improvisada

Finados

Tratando de peixe

Série Flores

Série Flores

Esporte na Colônia

Série Natureza 01

Série Natureza 05

Caxambu

Caxambu

Caxambu - 02

Caxambu - 01

Penumbra...

Aglomeração...

Portão florido...

Barra Palace

Conjunto Harmonioso...

Reunião privada...

Espaços ocupados...

Arquitetura Perfeita...

Convergência II

Convergência I