Comentário/ editorial do padre Edilberto Sena no Jornal da Manhã (Rádio Rural AM).

Alguém pergunta: qual a diferença entre um otimista e um pessimista? É que este reclama muito, não vê quase nada positivo; enquanto que aquele sempre vê um lado positivo nas pessoas e nos acontecimentos, sempre está com esperança, mesmo quando nada parece dar certo.

Tudo bem, e qual é a marca do realista? É ter a capacidade de ver dois lados da moeda e saber tirar conclusões acertadas. São poucos dos bons realistas, embora muitos assim se julguem.

Hoje nos chega uma notícia que provoca uma reflexão e que quem ouve pode tirar conclusões de um dos 3 tipos: pessimista, otimista ou realista. O grupo de ensino modular na região da 5ª URE é uma experiência inovadora e que hoje é bancada pelo governo do Estado. Funciona em Belterra, Aveiro e Santarém. É o ensino médio no interior. Sua grande virtude é abrir espaço para que a maioria dos jovens que concluem a 8ª série lá na sua comunidade possa continuar seus estudos sem deixar a família.

São 113 professores que garantem todo o ensino modular. Salário razoável de 3 mil reais. Deveria ser mais, pela responsabilidade e a dedicação exclusiva que exige dos professores, além de ele ou ela ter que se deslocar de sua base. Afinal, um deputado estadual faz menor esforço e ganha muito mais. (…)

Pelo tempo que já tem o Grupo de Ensino Modular na região, pelas vantagens que oferece, já deveria ser uma política pública estabilizada e completa. Infelizmente ainda não é. Falta estrutura física definitiva. O Estado continua pedindo favor ao município e até à comunidade que arruma umas escolas da escola municipal, um barracão ou sede de clube.

Além disso, grandes defeitos: não há bibliotecas para pesquisa escolar; falta um melhor acompanhamento da direção do grupo de ensino modular, para afastar professores que só entram no GEM por causa do salário, mas não cuidam da pedagogia.
E assim, o que já era para ser uma escola padrão no Estado continua uma experiência improvisada e sem definição. A Seduc recusa assumir mais essa responsabilidade para com os jovens de meio rural.
O pessimista irá dizer: isso não vale nada! O otimista dirá: mas que bom, já é um começo! O realista, porém, dirá: mas por que o Estado não assume o GEM de vez e o aperfeiçoa?

Qual dos três tipos segue você?

Este texto expressa exclusivamente a opinião do autor e foi publicado da forma como foi recebido, sem alterações pela equipe do Entrelaços.


busca
autores

Autores

biblioteca

Biblioteca

Entrelaços do Coração é uma revista online e sem fins lucrativos compartilhada por diversos autores. Neste espaço, você encontra várias vertentes da literatura: atualidades, crônicas, reportagens, contos, poesias, fotografias, entre outros. Não há linha específica a ser seguida, pois acreditamos que a unidade do SER é buscada na multiplicidade de ideias, sonhos, projetos. Cada autor assume inteira responsabilidade sobre o conteúdo, não representando necessariamente a linha editorial dos demais.
Poemas Silenciosos

Flickr do (Entre)laços

ExposiçãoDesenhos

Série "Natureza"

Série Natureza

DeJanelaEmJanela

DeCostas

Série "Detalhes"

Série "MoradaImprovisada"

Série Morada Improvisada

Finados

Tratando de peixe

Série Flores

Série Flores

Esporte na Colônia

Série Natureza 01

Série Natureza 05

Caxambu

Caxambu

Caxambu - 02

Caxambu - 01

Penumbra...

Aglomeração...

Portão florido...

Barra Palace

Conjunto Harmonioso...

Reunião privada...

Espaços ocupados...

Arquitetura Perfeita...

Convergência II

Convergência I